Associação Paulista de Prefeitos apoia medidas mais duras e fase vermelha em todo o Estado não está descartada

Ônibus em Campinas (SP) com a mensagem “Use Máscara”. Prefeito decidiu decretar fase vermelha por conta própria

Nesta quarta-feira (03), deve haver mais encontros virtuais. APM reclama ainda do que considera “inércia do governo Bolsonaro”

ADAMO BAZANI

O Governo do Estado de São Paulo e 617 prefeitos das 645 cidades paulistas realizaram nesta terça-feira, 02 de março de 2021, uma reunião virtual para discutir o agravamento da pandemia em todo o País e a adoção de medidas mais duras de restrição de circulação.

Nesta quarta-feira, 03 de março de 2021, o governador João Doria deve anunciar mudanças na classificação das cidades no Plano São Paulo de quarentena.

A possibilidade de todo o Estado de São Paulo ir para a fase vermelha não está descartada, seja no dia todo ou a partir das 20h ou 21h até o dia 14 de março.

Atualmente, o “toque de restrição” ocorre das 22h às 05h, mas sem restrição de atividades, sendo proibidas apenas aglomerações.

O presidente da APM (Associação Paulista de Municípios) e prefeito de Campos de Jordão, Fred Guidoni, entregou uma carta ao governador João Doria pedindo medidas mais rígidas de restrição diante do risco de colapso da saúde pública e fez duras críticas ao que os prefeitos consideraram inércia do presidente Jair Bolsonaro no enfrentamento à pandemia.

“ inércia do governo federal em adotar atitudes eficazes e ações eficientes em âmbito nacional quer no sentido de agilizar o PNI (Programa Nacional de Imunizações) com vacinas para a população, quer no sentido de investir recursos na área da saúde pública nos estados e municípios brasileiros”. – diz trecho da carta aberta.

Novos encontros virtuais devem ocorrer ainda na manhã desta quarta-feira (03) e o anúncio de medidas mais severas vai ocorrer no início da tarde.

O governador João Doria prometeu tomar mais medidas e a compra de 60 milhões de doses de vacina extras ao PNI (Programa Nacional de Imunizações), do Ministério da Saúde, sendo 20 milhões da Coronavac, 20 milhões da Sputink V e 20 milhões da Pfizer.

“Até dezembro, todos os brasileiros que moram em São Paulo estarão vacinados”, disse Doria no encontro.

“Já temos hospitais com 100% de ocupação dos leitos de UTI, parte deles na rede privada. Colapsar a rede de saúde significa que pessoas podem ficar sem atendimento médico. Desde o início da pandemia, adotamos diversas medidas para evitar o colapso da saúde. A situação da pandemia é gravíssima no Brasil. E não é diferente no Estado de SP. Há 11 dias consecutivos estamos batendo recorde de internados em leitos de UTI, número que já é 16% maior do que o pico registrado na 1ª onda, em julho de 2020.” – disse ainda Doria em seu perfil oficial.

O segmento de transportes coletivos deve ser influenciado com as medidas mais duras.

Há expectativas de redução de demanda nos ônibus, trens e metrô.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. JOSÉ LUIZ VILLAR COEDO disse:

    A coisa vai de mal a pior! E o pior é a lerdeza e FALTA de EMPATIA do Governo Federal e dessa “direita” FEAK! e o imbecil negacionismo sobre o assunto ! Impressionante! Fico assombrado com a quantidade de burros desinformados e ate pessoas muito estudadas e Católicas e que tem posicionamento de Direita ! Que defendem esse boçal com unhas e dentes! E o Doria…e os da laia dele… Comunistas Caviar e Comunistas Mortadeleiros … Deitam e rolam ! O País passando o maior perrengue da Terra nos últimos tempos… e o cara la …”miguelando” a “grande fortuna” de R$ 250,00 ! E a velha conversinha de sempre “borrifada” pelo AVARENTO Paulo Guedes! “… O Pais esta quebrado! …” bla bla bla … IMPRESTÁVEIS! Quer deixar o povo isolado …FECHE OS BOTECOS A PARTIR DAS 14HS. ! JÁ AJUDA MUITO! ACORDA BOLSONARO! VC VAI FICAR SOZINHO CARA! OS SEUS RAPAZES O NO CONGRESSO NÃO VÃO FICAR SENDO SUAS “BUCHAS DE CANHÃO” E “AIR-BAGs” O TEMPO TODO NÃO CARA!

Deixe uma resposta