De novo: Petrobras aumenta diesel em 5% e gasolina em 4,7%

Ônibus em abastecimento

Em relação ao diesel, é o quarto aumento no ano com acúmulo de 32,72%. Gasolina aumenta pela quinta vez em 2021 e está 39,48% mais cara no acumulado

ADAMO BAZANI

O governo Jair Bolsonaro indicou novo presidente da Petrobras (que ainda não foi aprovado perlo Conselho de Administração da empresa), prometeu zerar impostos federais para o diesel, mas os combustíveis continuam subindo de preço.

Nesta segunda-feira, 01º de março de 2021, a Petrobras anunciou um novo aumento dos valores do litro do óleo diesel, principal combustível dos ônibus e caminhões, e da gasolina.

A partir de terça-feira (02), o diesel fica 5% mais caro com reajuste médio de quase 13 centavos por litro (R$ 0,1294) e a gasolina tem alta de 4,7%, com elevação de pouco mais de 12 centavos o litro (R$ 0,1240) nas refinarias.

Em relação ao diesel, é o quarto aumento no ano com acúmulo de 32,72%. Gasolina aumenta pela quinta vez em 2021 e está 39,48% mais cara no acumulado.

Assim, em média, o diesel passa a custar nas refinarias em torno de R$ 2,70 o litro na refinaria (sem os demais custos) e a gasolina passará para R$ 2,60 aproximadamente.

A estatal continua seguindo os preços internacionais do Petróleo.

Os constantes aumentos têm provocado impactos nas despesas das famílias, mas também na operação de transportes de cargas, ônibus, táxis e aplicativos.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. carlos souza disse:

    É, o mundo acabou mesmo.Inapelavelmente, já era.Ferrô total.

  2. Edson Profeta disse:

    Tem-se a impressão que o governo federal está tornando a Petrobrás atraente para futuros compradores.

Deixe uma resposta