Ônibus elétrico da Transwolff vai operar em testes com a ENEL na Vila Olímpia com tarifa zero na capital paulista, diz comissão da prefeitura

Ônibus elétrico da Transwollf em linha na zona Sul de São Paulo

Veículo receberá adesivação especial. Projeto da Colmeia prevê reurbanização da região. Companhia de ônibus informa desconhecer informações de despacho da comissão, mas confirma parceria com a Enel

ADAMO BAZANI

Um ônibus 100% elétrico da Transwolff, fabricado pela BYD, vai circular em testes pela região da Vila Olímpia, na zona Oeste da capital paulista.

De acordo com publicação oficial desta quinta-feira, 25 de fevereiro de 2021, os testes serão feitos em parceria com a distribuidora de energia ENEL e patrocínio do grupo Colmeia.

Serão dois anos de testes e não haverá cobrança de tarifa.

A publicação é da Comissão de Proteção à Paisagem Urbana da prefeitura que aprovou a comunicação visual do veículo, ou seja, será feita uma adesivação especial.

De acordo com o despacho, esta plotagem diferenciada deverá seguir alguns critérios:

– a comunicação visual interna e externa do ônibus elétrico deverá estar  de acordo com o regulamentado pelo “Manual de Identidade Visual dos veículos de transporte coletivo urbano de passageiros” da SPTrans;

– a inserção dos logotipos dos órgãos públicos municipais no veículo deverá ser autorizada por cada órgão responsável e deverá seguir os critérios estabelecidos no “Manual de Identidade Visual da Prefeitura de São Paulo”;

– a inserção dos logotipos das empresas participantes ENEL e Colmeia na área externa do veículo deverá seguir os mesmos critérios de quantidade e dimensões estabelecidas para a empresa operadora no “Manual de Identidade Visual dos veículos de transporte coletivo urbano de passageiros” da SPTrans;

A publicação não traz previsão do início dos testes.

Em novembro de 2020, o Grupo Colemia, formado por empresários e investidores, anunciou que quer transformar a Vila Olímpia numa região digital e inteligente.

O projeto Urban Futurability inclui medidas como aterrar toda a fiação e eliminar a maioria dos postes de fornecimento de energia, implantar iluminação em LED e novos medidores de consumo elétrico e testar um ônibus movido à eletricidade.

Também fazem parte da proposta a reurbanização dos espaços, otimização dos acessos, novos desenhos de calçadas, melhoria de sinalização, coleta seletiva de porta a porta, câmeras de monitoramento inteligentes com banda larga de dados e ronda comunitária.

No lugar dos postes, o projeto previu o plantio de árvores.

A intenção da Colmeia, Transwolff e ENEL é colocar o ônibus em operação ainda em 2021.

Em nota, a Transwolff confirmou a parceria  com a Enel, mas diz desconhecer o despacho da comissão

A Transwolff informa que trabalha em uma parceria com a Enel envolvendo um projeto de cidade inteligente, mas a empresa desconhece as informações veiculadas pelo Diário do Transporte a partir de despacho da CPPU publicado no Diário Oficial da Cidade. A Transwolff também desconhece tanto a Pequenina Produções e Eventos, autora do pedido à CPPU conforme consta do despacho, quanto a empresa Colmeia, que consta como patrocinadora.

Veja a publicação oficial na íntegra:

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. William Santos disse:

    Não ficou muito claro o que vai acontecer com esse onibus rodando na Vila Olimpia. Ele vai transportar passageiros? Será uma especie de Tour Bus, como a Sambaiba fez com aquele Marcopolo hibrido da Volvo?

    1. diariodotransporte disse:

      Não haverá cobrança de tarifa, assim vai transportar passageiros.
      Não é City Tour, é um projeto de região sustentável como diz a matéria, inserido no contexto

  2. diariodotransporte disse:

    Ainda não

Deixe uma resposta