Operação da ANTT em Cristalina, Goiás, apreende quatro ônibus a serviço da Buser

Operação iniciada quarta-feira (17) apreendeu até agora no total sete veículos por transporte irregular

ALEXANDRE PELEGI

Em operação contra o transporte rodoviário interestadual irregular de passageiros, a Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT) apreendeu desde quarta-feira (17) até hoje, 19 de fevereiro de 2021, sete veículos em Cristalina, estado de Goiás.

A ação fiscalizatória faz parte da Operação Pascal 2021, e prossegue em todo o estado.

A fiscalização da ANTT alerta para o perigo de viajar em veículos sem autorização considerados ‘clandestinos’, e que ofertas pela internet ou por aplicativos podem ser verificadas na ouvidoria da Agência se são autorizadas a fazer linha ou apenas possuem uma licença para fazer Turismo.

Para denúncias ou dúvidas se o serviço prestado no momento é realmente legalizado junto à ANTT os usuários podem ser utilizados os canais da Ouvidoria:

Whatsapp (61) 99688-4306; telefone 166 (24 horas); e o e-mail ouvidoria@antt.gov.br

Imagens enviadas pela fiscalização da ANTT


Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. João Luis Garcia disse:

    Estamos vendo a ação irregular dessa “ empresas “ de fretamento constantemente tentando burlar a fiscalização.
    E engraçado que muitas dessas empresas são recorrentes.
    A ANTT deveria cassar a licença dessas empresas, assim nem mesmo o fretamento em circuito fechado as mesmas poderiam operar.
    Quando será que os Exmos Srs Juízes irão agir e punir esses infratores?

  2. PER C disse:

    Observo uma verdadeira cruzada contra o app Buser,,,com máximo empenho da ANTT, para com a segurança dos passageiros,,ou esse empenho tem outros interesses obscuros,,pois a séculos existem ônibus clandestinos principalmente com destino ao nordeste e não consegui verificar o mesmo empenho por parte da ANTT no decorrer desses anos,,,estranho muito estranho

Deixe uma resposta