História

HISTÓRIA EM RETRATOS: Os ônibus que dão acesso para a Guiana Inglesa e os que passam no “meio da Selva Amazônica”

Marcopolo Paradiso da Geração 6/Scania, da Amatur em 2009

O pesquisador e consultor em transportes, Mario Custódio, relembra um passado relativamente recentes dos ônibus rodoviários nestes estados

ADAMO BAZANI/MARIO CUSTODIO

A maioria dos brasileiros mora em áreas ubanas.

Segundo estimativas do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o Brasil tem aproximadamente 213 milhões de habitantes, dos quais 86% vivendo em cidades.

Assim, não é exagero dizer que o Brasil é um país urbano.

Grande parte desta população está acostumada com sistemas de transportes relativamente estruturados e até certa rede de serviços, que varia muito entre as diferentes cidades.

Estas pessoas talvez não tenham noção que no “mesmo Brasil” até para se fazer deslocamentos relativamente curtos, o desafio é grande. Vias de terra, paradas com pouca ou nenhuma infraestrutura adequada e ônibus que acabam sendo guerreiros para cumprir os trajetos, logicamente comandados por motoristas que necessitam de muita habilidade, com conhecimentos e “manhas” que não se aprende em autoescola ou cursinhos profissionalizantes.

Se a maior parte das pessoas está acostumada a ir e vir com ônibus urbanos, dotados de bilhetagem eletrônica e trajetos bem definidos, neste mesmo Brasil, muitas vezes é o ônibus rodoviário o único a fazer ligações básicas. Mas as vias são estreitas, de terra e qualquer sinal de chuva pode ser motivo de suspender a viagem por dias.

É o que mostra o pesquisador e consultor em transportes, Mario Custódio, que nesta edição de 14 de fevereiro de 2021, traz o relato e fotos da viagem que fez em Boa Vista e Manaus em 2009.

Além dos registros fotográficos, Custódio revela curiosidades como a linha Boa Vista – Bonfim (Divisa com Lethem – Guiana Inglesa) e a Linha Manaus – Itacoatiara (no meio da Selva Amazônica)

Veja abaixo o relato e boa viagem:

Olá a todos os leitores deste conceituado Diário do Transporte. A partir deste mês de fevereiro de 2021 iniciaremos uma viagem pelo Brasil, passando por diversos Estados, observando fotos de ônibus das várias regiões, podendo mesmo idealizar viagens futuras, já que os ônibus chegam a quase todos os rincões do País.

Nossa saga começa por Roraima e Amazonas, onde vemos fotos que tirei em Boa Vista e Manaus em 2009. São cinco exemplares de fotos de companhias de ônibus que vi nos Terminais Rodoviários daquelas duas cidades: um Andare da Eucatur, um Gran Midi da Transul e três Marcopolos (Amatur, Aruanã e Emtram).

O mais interessante, na minha visão, é que todas as linhas se dirigem a locais no meio da Selva Amazônica. Então, assim como os barcos, balsas e navios singram os rios e igarapés da Região, constituindo-se nas estradas fluviais da selva, os ônibus singram as estradas de rodagem existentes, levando pessoas, cargas, jornais, revistas, publicações e correio para as mais diversas cidades do interior.

As linhas de ônibus apresentadas nas fotos são as seguintes:

– Amatur – Linha Boa Vista – Bonfim (Divisa com Lethem – Guiana Inglesa);

– Aruanã – Linha Manaus – Itacoatiara (no meio da Selva Amazônica);

– Emtram – Linha Manaus – Novo Ayrão (a oeste de Manaus, às margens do Rio Negro, em estrada que faz o percurso entre o Rio Solimões e o Rio Negro);

– Eucatur – Linha Manaus – Rio Preto da Eva (entre Manaus e Itacoatiara); e

– Transul – Linha Boa Vista – Alto Alegre (a noroeste de Boa Vista).

Duas curiosidades interessantes:

A primeira é que de Bonfim pode-se ir a Lethem e de lá a Georgetown, capital da Guiana, por estrada de rodagem (observados os critérios determinados pelas autoridades para viagens internacionais, inclusive passaporte, bem como as condições de transporte, que desconheço quais são).

A segunda é que eu vi na época, em 2009, uma informação no Terminal Rodoviário de Manaus, no guichê da Aruanã, de que havia conexão imediata em Itacoatiara para Maués. Entretanto, até onde pesquisei, não há estrada de rodagem ligando as duas cidades, donde se conclui que o trecho Manaus – Maués via Itacoatiara seria realizado de ônibus até Itacoatiara e de barco ou balsa até Maués. Como o ônibus trafega mais rápido que o meio fluvial, as pessoas que optassem por utilizar tal locomoção ganhariam tempo nas viagens entre as cidades. A informação da conexão em 2009 dizia: AJATO MAUÉS – Conexão Aruanã – Itacoatiara – Maués – Todas as terças e sextas-feiras às 11h30 – Com escalas em Itapeaçú, Paraná dos Ramos e Boca do Camarão.

Não tenho dúvidas de que Roraima e Amazonas são Estados do Brasil interessantíssimos para visitar e certamente as companhias de ônibus de longa distância de lá oferecem conforto e segurança aos passageiros que tomam seus ônibus nas diversas estradas.

Finalizando, naquela oportunidade, 2009, eu fiz a Rota Manaus – Boa Vista pela Eucatur num excelente ônibus e a viagem foi também das mais interessantes, cumprido o trajeto em 12 horas.

Texto inicial: Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Mario dos Santos Custódio, pesquisador e consultor em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. laurindo martins junqueira filho disse:

    E aí, Custódio? Chegastes a ver a Linha do Equador ao vivo e em cores?
    Boa história, essa …

    1. MARIO CUSTODIO disse:

      OLÁ LAURINDO
      Lá no facebook um amigo me informou que já há ligação direta por ônibus na linha BOA VISTA – GEORGETOWN. Aí sim, essa linha deve ser tão interessante quanto as outras que servem Região Norte da América do Sul. Penso até que poderia existir a linha MANAUS – GEORGETOWN, já que tudo está asfaltado, até onde sei. E ontem eu li no Site do Governo do Amapá que estão em conversações para abrir a linha de ônibus rodoviária da Guiana Francesa CAIENA – MACAPÁ. Quando isso ocorrer faltará apenas a ligação a partir de PARAMARIBO, Guiana Holandesa, com alguma cidade do Norte do Brasil. Pela lógica do mapa a ligação seria PARAMARIBO – SANTARÉM, mas aí não tem estrada. O futuro dirá.
      Saudações e obrigado pela leitura do texto.
      MARIO

  2. Marcos p disse:

    Essa transul tem a pintura da antiga viacao cacique de sao bernardo do campo-sp

    1. MARIO CUSTODIO disse:

      OLÁ MARCOS
      Tens plena razão. De fato a pintura da TRANSUL é semelhante, senão igual, à da saudosa VIAÇÃO CACIQUE. E também tem o mesmo nome da saudosa TRANSUL que operava, entre outras, a linha SÃO PAULO – POUSO ALEGRE.
      MARIO

Deixe uma resposta