Minas Gerais solicita reforço em segurança a empresas de transporte por aplicativo

Empresas prometeram estudar os pedidos do governo e responder no próximo encontro se aceitam ou não, além de trazer mais sugestões. Foto: Divulgação / Governo do Estado de Minas Gerais.

Objetivo é aumentar número de medidas para combater crimes contra motoristas e passageiros, com apoio da Polícia Militar

WILLIAN MOREIRA

O Governo do Estado de Minas Gerais realizou nesta semana o terceiro encontro com representantes dos motoristas e empresas de transporte por aplicativo. O objetivo da reunião é aprimorar ações que colaborem com o trabalho da Polícia Militar para coibir crimes contra os trabalhadores e passageiros.

O governo estadual entregou demandas ao setor. Entre elas estão a melhoria no sistema de identificação do passageiro e o mapeamento das chamadas “zonas quentes”, locais que se apresentam no próprio aplicativo como regiões de maior risco de assaltos. Também foi discutido o pagamento em dinheiro, um dos principais “atrativos” para criminosos.

Segundo o secretário-geral do Estado, Mateus Simões, neste terceiro encontro foi dado um importante passo com a apresentação das medidas adotadas pelo Estado e uma lista de reivindicações que os motoristas deveriam adotar para melhorar a qualidade e segurança dos serviço.

Simões ainda disse ser necessário um aprimoramento na informação que os motoristas tem de seus clientes, com maiores detalhes do perfil dele, além do que já é exibido na tela.

“Também é importante melhorar a qualidade de informação que os motoristas têm sobre usuários e o sistema de avaliação dele, o que poderia gerar um histórico de pessoas que causam problemas ao usar o aplicativo”, disse o secretário-geral, em nota.

Segundo o Governo, o apoio da Polícia Militar é fundamental para agregar às ações preventiva e reativa, com a ampliação do monitoramento, plano de contingência, estruturação da rede de motoristas protegidos, aumento do número de militares nas viaturas, em locais estratégicos tentando eliminar ao máximo a possibilidade de delitos.

As empresas de aplicativo se comprometeram a, no próximo encontro, retornar ao Governo com respostas das demandas entregues pela gestão estadual, além de novas sugestões.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. DIEGO disse:

    Esse governador ai sei não heim … Será que além das Lojas Zema tem a Zemuber também???

Deixe uma resposta