Interdição da Ponta Negra, em Manaus, fica em vigor até 28 de fevereiro

Além do fechamento da praia, a Prefeitura de Manaus mantém, desde o dia 7 de janeiro, a iluminação pública reduzida na área do complexo turístico Ponta Negra. Foto: Ingrid Anne/Semcom.

Medida é determinada por meio de decreto municipal

JESSICA MARQUES

A interdição da praia do Complexo Turístico da Ponta Negra, em Manaus, vai ficar em vigor até 28 de fevereiro de 2020. A medida foi determinada por meio de um decreto municipal.

A Prefeitura informou, em nota, que devido à pandemia do novo coronavírus e à situação de emergência que se encontra a cidade de Manaus, o prefeito David Almeida decidiu prorrogar a interdição. Também foi prorrogada a suspensão temporária da concessão de licenças e autorizações para eventos no município.

“Todas as medidas de enfrentamento a Covid-19, especialmente neste momento que a cidade se encontra, estão sendo adotadas, mas ainda assim, infelizmente, temos registrado muitas mortes todos os dias. A preocupação é geral, e ainda não é o momento de restabelecermos nossa rotina, e muito menos de abrir a Ponta Negra, nem liberar eventos no município”, destacou o prefeito.

A praia está interditada desde o dia 18 de setembro de 2020, quando o número de casos de Covid-19 voltou a aumentar na capital, e permaneceu fechada tanto no aniversário de Manaus, 24 de outubro, quando as festividades de final de ano, Natal e Ano Novo.

Além do fechamento da praia, a Prefeitura de Manaus mantém, desde o dia 07 de janeiro, a iluminação pública reduzida na área do complexo turístico Ponta Negra. O objetivo é diminuir o número de pessoas que circulam no local, especialmente no calçadão superior, e que geram aglomerações e maiores chances de propagação do novo coronavírus.

A Prefeitura informou ainda que a suspensão da concessão de licenças e autorizações municipais para a realização de eventos no município também foi prorrogada até o dia 28 de fevereiro, pelo Decreto nº 5.020. A media revoga, ainda, as licenças e autorizações de eventos, já emitidas pelos órgãos e entidades da Administração Pública Municipal.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta