Timon (MA) fará licitação do transporte coletivo para definir nova empresa

Após desistência da empresa Dois Irmãos, linhas entre Timon e Teresina foram assumidas emergencialmente pela Timon City pelos próximos seis meses. Foto: prefeitura de Timon

Cidade maranhense está conurbada à capital do vizinho estado do Piauí, e o transporte é gerenciado por um Consórcio Intermunicipal sob delegação da ANTT

ALEXANDRE PELEGI

O Consórcio Intermunicipal de Mobilidade Urbana (CIMU), assinado entre as cidades de Teresina, no Piauí, e Timon, no Maranhão, é uma delegação da Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT) desde março de 2016.

Por compor duas cidades de estados diferentes, apesar de próximas, o transporte entre elas acaba sendo uma atribuição da Autarquia Federal.

Timon, com cerca de 170 mil habitantes, está conurbada à capital do vizinho estado do Piauí, Teresina, e faz parte da Região Integrada de Desenvolvimento da Grande Teresina.

No dia 17 de janeiro a empresa Dois Irmãos, que realizava o transporte entre as duas cidades, suspendeu suas operações.

Isso levou o CIMU de Timon a iniciar a elaboração de um processo licitatório para a contratação de uma nova empresa de ônibus que opere as linhas entre a cidade e Teresina.

O presidente do Consórcio, Saney Sampaio, esteve nesta manhã de terça-feira, 9 de fevereiro de 2021, com representantes da câmara municipal de Timon, onde explanou sobre as medidas tomadas até aqui para solucionar a interrupção do transporte entre a cidade e Teresina.

O prazo da concessão é de 10 anos, e a expectativa é que a nova empresa inicie as atividades ainda neste ano.

Estamos preparando um sistema de licitação para que uma ou mais empresa possam, a partir de agora, começar a operar todo sistema de transporte entre as duas cidades. O contrato vai durar dez anos e a gente acredita que vai resolver definitivamente o processo de transporte entre as duas cidades”, explica Saney.

Com a orientação da ANTT, o CIMU transferiu por contrato emergencial as linhas operadas pela empresa Dois Irmão para a empresa Timon City.

Saney Filho garantiu ainda aos vereadores de Timon que dentro de 180 dias será iniciado o sistema de bilhetagem eletrônica nos ônibus, “de modo a garantir ao usuário o direito à meia passagem, à gratuidade e ao transporte eficiente de qualidade”.

O diretor do CIMU garantiu, ainda, que o Plano Geral de Outorgas será enviado para Brasília, para aprovação da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), ministérios e Tribunal de Contas da União (TCU), até o dia 22 de março. Após esse processo, o edital será então lançado.

O novo processo licitatório planejado pelo Consórcio Intermunicipal de Mobilidade Urbana pretende aperfeiçoar o sistema de transporte público de Timon, atendendo regiões da cidade que não são contempladas atualmente com o itinerário dos ônibus.

Parta isso, o CIMU está finalizando um estudo de demanda para identificar o volume de passageiros que precisam ser transportados mensalmente.

Isso vai permitir um redesenho das linhas para atender comunidades que hoje não são atendidas, observando horários, número de passageiros. Vamos aperfeiçoar sistema de transporte como um todo, não iremos realizar apenas a transferência de uma empresa para outra”, finaliza Saney Sampaio.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta