Santo André amplia área de embarque e desembarque da Estação Celso Daniel da CPTM

Para a execução dos serviços foi necessária a demolição de duas construções existentes, além da requalificação deste terreno para a criação da nova área. Fotos: Helber Aggio/PSA.

Com as obras na Rua Itambé, local passa a receber até 15 carros de uma vez sem comprometer faixas de rolamento

JESSICA MARQUES

A Prefeitura de Santo André, no ABC Paulista, está realizando uma obra para ampliar a área de embarque e desembarque em frente à Estação Celso Daniel da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos).

As intervenções estão sendo realizadas na Rua Itambé, no centro da cidade. Ao fim das obras, o local passará a receber até 15 carros de uma vez sem comprometer as faixas de rolamento. A Prefeitura, porém, ainda não tem um prazo definido para entrega do novo espaço de parada.

Antes, apenas cinco carros podiam parar de uma vez para embarque e desembarque, o que resultava na parada irregular de veículos, em fila dupla. A área, além de estar em frente à estação de trem, também é próxima ao terminal de ônibus metropolitanos e municipais da cidade. Por esse motivo, o trecho concentra alto fluxo de embarque e desembarque de passageiros que utilizam transporte individual por aplicativo, além da grande circulação de passageiros que utilizam o transporte público.

“Para a ampliação desta área de embarque e desembarque foi utilizado um trecho de aproximadamente 80 metros no terreno pertencente à CPTM, que fica ao lado da entrada da estação, e que vai possibilitar a liberação das faixas de rolamento da via e eliminar os gargalos no tráfego que eram formados. Para a execução dos serviços foi necessária a demolição de duas construções existentes, além da requalificação deste terreno para a criação da nova área”, informou a Prefeitura de Santo André, em nota.

Ainda segundo a administração municipal, todo o trecho da rua Itambé, que compreende a estação Prefeito Celso Daniel da CPTM, terá gradis instalados para ordenar o trajeto, permitindo que os pedestres utilizem uma travessia elevada que será instalada em frente à entrada da estação, separando os veículos dos pedestres. O Departamento de Engenharia de Tráfego projeta um ganho de 50% na fluidez do trafego nos horários de pico e de 90% nos horários fora deste período.

O prefeito Paulo Serra esteve na rua Itambé para acompanhar as obras e destacou que a criação desta nova área vai contribuir na melhoria do tráfego em todo o entorno. “Estamos resolvendo mais um problema histórico em nossa cidade. Circulam por esta via aproximadamente 2 mil veículos por hora nos horários de pico, com certeza essa intervenção vai melhorar a fluidez no tráfego e, consequentemente, melhorar a mobilidade da região central”, disse, em nota.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. ENFIM O Projeto que eu havia enviado ao prefeito (agosto de 2019), mas só vai ficar completo se a PMSA fizer a calha, fosso (escoaemento de água prluvial), que está no projeto para contenção de enchentes na estação,,,senão, fica meia bôca,,,,,Me orgulho disso

    1. CORREÇÃO>>> ESCOAMENTO DE ÁGUA PLUVIAL

Deixe uma resposta