São Caetano do Sul assina contrato de R$ 15 milhões para implantação de rede cicloviária de 12 km

Projeto prevê integração com terminal de ônibus e estação de trem, no centro. Foto: Letícia Teixeira / PMSCS.

Projeto de requalificação urbana inclui calçadas acessíveis e permeáveis em trecho de 2.9 km de cada lado da avenida Goiás; prazo das obras é de 720 dias

ALEXANDRE PELEGI

A prefeitura de São Caetano do Sul, na Grande São Paulo, publicou no Diário Oficial da União desta terça-feira, 02 de fevereiro de 2021, o Extrato de Contrato assinado com a empresa Emparsanco Engenharia Ltda para a implantação de rede cicloviária com extensão de 12 km.

O contrato, no valor de R$ 15 milhões (R$ 15.139.915,52) foi assinado na última sexta-feira, 29 de janeiro.

Além da rede cicloviária, a empresa será responsável pela implantação de calçadas acessíveis e permeáveis em trecho de 2,9 Km de cada lado da Avenida Goiás.

As obras serão custeadas por contrato de financiamento firmado junto à Caixa Econômica Federal no âmbito do programa Pró-Transporte, e terão prazo de 720 dias, contados da data de recebimento da ordem de serviços.

O anel cicloviário vai interligar os principais pontos e vias do município, passando por nove dos 15 bairros da cidade. As ciclovias serão integradas ao Terminal Rodoviário Nicolau Delic e à Estação São Caetano da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos).

Além disso, segundo a Prefeitura, as obras vão facilitar o acesso ao Espaço Verde Chico Mendes e à Prefeitura; ao Park Shopping São Caetano e às avenidas Presidente Kennedy, Goiás e Guido Aliberti.


 

OBRAS

As obras serão iniciadas pela Avenida Goiás. O cronograma inicial prevê que em 2023 sejam concluídos os 12 quilômetros de ciclovias do projeto. No entanto, a Prefeitura estuda a realização de concessões para a atração de operadores de compartilhamento de bicicletas e demais meios ativos (como patinetes) para já a partir da finalização do primeiro trecho.

“Para garantir a segurança de ciclistas, pedestres e motoristas, a ciclovia será construída em concreto, segregada por barreiras físicas do leito da via e do passeio público. Contará, ainda, com sinalização diferenciada, específica para a compatibilização do trânsito, com a previsão de entrada massiva de novos ciclistas no cenário urbano do município, uma vez que o projeto aposta na bicicleta como meio de mobilidade ativa, o que é mais saudável e sustentável”, detalhou a Prefeitura.

“Paralelamente, será reformulado o passeio público nos dois sentidos da Avenida Goiás. As calçadas verdes contarão com faixa permeável gramada, novo paisagismo, nova pavimentação em piso ecológico, acessibilidade plena e reestruturação do sistema de drenagem de águas pluviais”, informou também a administração municipal.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Sergio Mauro Di Vincenzi disse:

    Bom dia !! Querem estragar a Av Goiás pois esse projeto de calçada permeável só vai servir para cães defecarem no Mato que irá crescer com o tempo pois a prefeitura Municipal nao vai dar conta de fazer manutenção nesse gramado. Cito exemplo da Av presidente Wilson que liga são Caetano a sao paulo um verdadeiro matagal nas calçadas. Uma vez que na avenida Goiás não tem enchente é desnecessário esse corte na calçada para colocar mato. O número de acidentes vai aumentar pois os ciclistas não vão parar para o pedestre descer ou subir dos ônibus. Melhor rever essa obra não necessária nesse momento. Sérgio Mauro Di Vincenzi Cel 11947342800

  2. mariana disse:

    Piada pronta essa calçada permeável. Primeiro: A manutenção vai ser muito cara. Segundo: Vai nascer mato pra tudo quanto é lado. Terceiro: Feia demais! Resumindo: um lixo!

Deixe uma resposta