Em toque de recolher, Amazonas restringe transporte coletivo e circulação de pessoas nas ruas

Em colaboração ao decreto estadual, Manaus vai reduzir a frota do transporte coletivo para 25% no período da noite. Foto: Divulgação.

Medida é válida das 19h às 6h, em decorrência da pandemia de Covid-19

JESSICA MARQUES

O Governo do Estado do Amazonas anunciou, em pronunciamento oficial, a adoção de um “toque de recolher”. A medida restringe o transporte coletivo de passageiros em rodovias e rios, além de suspender a circulação de pessoas nas ruas, em todo o estado, das 19h às 6h.

Segundo o governador, Wilson Lima, “a ampliação das medidas de restrição visa a proteção da vida das pessoas”, em decorrência da pandemia de Covid-19. A decisão foi anunciada nesta quinta-feira, 14 de janeiro de 2021. O decreto deve ser publicado ainda nesta sexta (15).

“Estamos baixando um decreto suspendendo o transporte coletivo de passageiros entre as rodovias e os rios, exceto o transporte de cargas. Estamos também decretando o fechamento das atividades de circulação de pessoas, entre 19h e 6h da manhã, exceto atividades e transporte de produtos essenciais à vida. E aí teremos o funcionamento de farmácias, mas para entrega de delivery e entrega por demanda. A circulação de pessoas que trabalham em áreas estratégicas e essenciais como saúde, segurança pública e imprensa também fica assegurada”, disse Lima, em nota.

Em relação ao abastecimento de oxigênio nas unidades hospitalares, o governador ressaltou que “todas as medidas para solucionar as dificuldades logísticas de abastecimento do produto, apresentadas pela empresa responsável, estão sendo adotadas junto ao Governo Federal”.

MANAUS

Por determinação do prefeito de Manaus, David Almeida, a capital fará a redução da frota de ônibus do transporte coletivo da cidade, para 25%, a partir das 19h.

A medida tem como objetivo colaborar com o decreto estadual. O IMMU (Instituto Municipal de Mobilidade Urbana) encaminhou uma ordem de serviço ao Sinetram (Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Amazonas), para que as empresas cumpram com a redução da frota, no horário estipulado pelo decreto governamental.

O prefeito de Manaus pediu ainda que as empresas garantam o reforço da frota no final da tarde, horas antes do toque de recolher, a fim de evitar aglomerações dentro dos ônibus, no horário de pico.

No início de janeiro, o prefeito de Manaus, David Almeida, decretou situação de emergência na cidade por conta do avanço da Covid-19.

Relembre:

David Almeida decreta situação de emergência em Manaus por avanço da Covid-19

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta