Rápido Luxo Campinas diz que frota volta integralmente às ruas após determinação judicial

Ônibus de linha suburbana da empresa

Justiça tinha estipulado mínimo de 50% dos trabalhadores em atividade. Funcionários reclamavam de plano de saúde, de acordo com sindicato

ADAMO BAZANI

A Rápido Luxo Campinas informou que pouco depois das 19h00 toda a frota de ônibus que estava escalada voltou à circulação nesta quinta-feira, 14 de janeiro de 2021, em linhas entre as cidades de Várzea Paulista, Campo Limpo Paulista e Cajamar na região de Jundiaí.

Como mostrou o Diário do Transporte, os trabalhadores cruzaram os braços se queixando da troca do plano de saúde pela empresa.

No final da tarde, o desembargador Luiz Roberto Nunes, do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região, determinou que ao menos 50% dos funcionários voltassem ao trabalho.

O magistrado ainda estipulou multa diária de R$ 1 mil por trabalhador que não cumprir a ordem a ser cobrada do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Jundiaí e Região.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2021/01/14/justica-determina-volta-de-50-dos-trabalhadores-da-rapido-luxo-campinas-que-estao-em-greve/

Diante da decisão, segundo a empresa de ônibus, o sindicato decidiu que 100% da mão de obra voltassem ao trabalho.

Luiz Roberto Nunes também designou audiência de conciliação por videoconferência para a próxima segunda-feira, 18 de janeiro de 2021, às 13h30.

Em nota ao Diário do Transporte, a Rápido Luxo Campinas considerou a paralisação como pré-matura

A concessionária Rápido Luxo Campinas considera prematuro o movimento deflagrado hoje na porta da garagem em Campo Limpo por dois motivos: 1) a paralisação traz prejuízos à população usuária em um momento delicado da economia; 2) o novo plano de saúde é mais abrangente que o anterior.
O novo plano de saúde iniciou no dia 1º de janeiro, é um convênio de qualidade, de menor custo para os funcionários e dependentes e bem mais abrangente que o anterior. “Antes de ser efetuada a troca, a concessionária mostrou o novo plano ao sindicato e houve aprovação. Nos estranha a paralisação de hoje pois antes, os colaboradores tinham de se deslocar de várias localidades para serem atendidos em Jundiaí. Agora, com o plano mais abrangente, podem ser atendidos em Jundiaí, Franco da Rocha e Cajamar. Além disso, estão negociando para que os conveniados também sejam também atendidos em outras localidades da região”, explica Paulo Barddal, diretor de Comunicação do Grupo Belarmino, da qual a concessionária é integrante.
O novo plano também não tem nenhum tipo de carência (o antigo tinha para alguns procedimentos) e permite que os filhos de até 21 anos (se estudantes, até 24 anos) possam entrar como dependentes. O antigo permitia, no máximo, até 16 anos. Além disso, o novo plano conta com duas unidades hospitalares, uma em Franco da Rocha e outra em Jundiaí (Parada de Taipas). O novo plano oferece também ambulância com UTI para fazer o transporte dos conveniados em caso de necessidade.
Antes, todo o atendimento era realizado apenas em clínicas de Jundiaí e, por isso, os conveniados e os seus dependentes, mesmo que não morassem na cidade, tinham de se deslocar até lá. Com o novo plano, o atendimento é feito em Jundiaí, Cajamar, Franco da Rocha e a rede de atendimento está sendo ampliada para Cabreúva, Campo Limpo Paulista e Jarinú.
O novo plano prevê os seguintes procedimentos: consultas, exames clínicos e de imagem, ecocardiograma, fisioterapia, fonoaudiologia, psicologia, nutricionista, mapa e Hotler, pronto-atendimento adulto e infantil, eletroencefalograma, eletrocardiograma, audiometria, acuidade visual, prova de função pulmonar, raio-x, ortopedia, cirurgias de urgência e eletivas, ressonância magnética, ultrassom, hemodinâmica, cateterismo laboratório, UTIs neonatal, infantil e adulto e tomografia.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Luzinete disse:

    Mas uma vez a empresa mente. Os funcionários foram surpreendidos com a mudança de plano. A empresa não entregou novo cartão do convênio que não tem rede credenciada em Jundiaí, além de ser uma modalidade de coparticipação onde os funcionários arcam com parte dos custos dos exames e consultas. O plano tbm só prevê atendimento emergencial , não cobrindo eventuais internações e cirurgias que o beneficiário venha precisar.

Deixe uma resposta