Diário no Sul

DetranRS cria site para pesquisa de peças usadas legalizadas

Segundo o órgão, as peças comercializadas por estes estabelecimentos têm rastreabilidade de origem. Foto: Pedro Ventura/Agência Brasilia (Arquivo).

Consulta pode ser feita por tipo de veículo, como caminhões, ônibus, carros e motos

JESSICA MARQUES

O DetranRS disponibilizou um site que possibilita a consulta de peças usadas disponíveis para compra nos CDVs (Centros de Desmanche de Veículos) credenciados.

O portal “Peça Legal” reúne o estoque cadastrado e permite pesquisas por tipo de veículo (carros, motos, caminhões, ônibus e outros), pelo nome da peça que o cidadão procura e também pelo modelo de veículo. O serviço pode ser acessado via site do DetranRS, ou diretamente no endereço www.detran.rs.gov.br/pecalegal.

Segundo o órgão, as peças comercializadas por estes estabelecimentos têm rastreabilidade de origem e respeitam critérios técnicos de segurança e normas ambientais para a sua seleção.

“Além disso, adquirindo peças usadas com garantia de procedência lícita, o cidadão contribui diretamente para a queda dos índices de furto e roubo de veículos com fins de desmanche, pois as peças disponíveis nos CDVs têm origem legal comprovada”, informou o DetranRS, em nota.

O site foi desenvolvido pela Procergs em parceria com a Divisão de Desmanches do DetranRS, e apresenta-se acessível e intuitivo. Hoje o cidadão terá acesso à consulta de oito milhões de peças cadastradas nas empresas credenciadas, que estão localizadas em diversos municípios de todo o estado.

DESMANCHES

Ainda segundo o DetranRS, o Rio Grande do Sul foi o primeiro Estado do Brasil a credenciar as empresas de desmanches. Atualmente, são mais de 420 CDVs credenciados

“O processo de regularização iniciou-se em março de 2011, para regularizar as atividades de desmanches, comércio de peças usadas e reciclagem de sucata veicular. O efetivo credenciamento se concretizou em 2015. O sistema estadual de desmanches também tem o objetivo coibir furtos e roubos de veículos”, detalhou o órgão.

Os indicadores criminais da Secretaria de Segurança Pública mostram redução nas ocorrências de furto e roubo de veículos a partir de 2015:

Gráfico com indicadores de furto e roubo de veículos - 2010 a 2019

“O controle maior dessa atividade por parte do Estado já vem impactando na redução do índice de furtos e roubos. Em 2020, seguem significativas as reduções nos índices de criminalidade e o consumidor que utilizar esse serviço terá certeza de que estará contribuindo com isso, adquirindo uma peça de procedência legal e com condições para circular”, afirmou o vice-governador e secretário da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. carlos souza disse:

    Isso vem do tempo do Sartori.Atenção:isso é política de Estado.Quem sabe isso já é um passo pra terminar de vez com esse festival de falcatruas.Muitos carros que deverão ou estão pra virar sucata foram usados em crimes.Quem não lembra dos veículos baixados que apareciam como se estivessem rodando?Como?No país do crime tudo é possivel.Basta uma propininha aqui e ali e os falcatruas resolvem mais que apertar botão e resolve tudo em filme americano.

Deixe uma resposta