Espírito Santo abre licitação do transporte aquaviário metropolitano que será integrado aos ônibus da Transcol

Projeção de onde serão localizadas as estações

Sistema terá quatro estações: em Vila Velha; na Enseada do Suá e Centro, em Vitória; e em Cariacica. Tarifa deve ser maior que dos ônibus

ADAMO BAZANI

O Governo do Espírito Santo publicou nesta terça-feira, 12 de janeiro de 2021, o edital de licitação para o transporte aquaviário metropolitano.

A concorrência engloba a contratação das obras de construções de quatro píeres para o funcionamento da operação.

O preço máximo será de R$ 6,6 milhões (R$ 6.626.140,87) e as propostas devem ser apresentadas até o dia 11 de fevereiro de 2021.

Após a assinatura do contrato, as obras devem ser concluídas em 11 meses.

O edital prevê quatro estações na Prainha, em Vila Velha; na Enseada do Suá e Centro, em Vitória; e, em Porto de Santana, em Cariacica.

As embarcações, que terão capacidade entre 100 e 150 passageiros sentados e ar-condicionado, serão integradas ao sistema de ônibus metropolitano Transcol, mas a tarifa deve ser mais elevada que dos coletivos.

A obra será feita em etapas e as estações vão contar com sala de espera, onde os passageiros vão aguardar o embarque. Para o acesso aos barcos, haverá uma interligação, tipo ponte, que será coberta para o conforto de quem usar o aquaviário.

O sistema aquaviário operou na Grande Vitória até a década de 1990, quando foi desativado, de acordo com nota do Governo do Estado, que estima que os primeiros píeres sejam entregues até novembro de 2021.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta