Transporte coletivo de Cuiabá (MT) deve ter metade da frota modernizada a partir de maio deste ano

Prefeito ainda criticou a interferência do Governo do Estado na questão

WILLIAN MOREIRA

A Prefeitura de Cuiabá, no Mato Grosso, enviou um ofício nesta quarta-feira, 6 de janeiro de 2021, para que o Governo do Estado não tente tomar decisões sobre o transporte coletivo da cidade.

A ação ocorre pouco após o governador enviar para a gestão municipal outro ofício que pedia para ser suspensa a renovação da frota de ônibus municipais até que seja concluído o Plano Funcional que vai tratar da implantação do BRT (Bus Rapid Transit) nos municípios de Cuiabá e Várzea Grande.

“Por oportuno, em respeito a toda a população cuiabana, que contribuiu para eleger vossa excelência a exercer o relevante cargo atualmente ocupado, esperamos o atendimento do constante na presente contranotificação”, cita parte do documento enviado por Emanuel Pinheiro para o Estado.

O prefeito também aponta que o governador havia tomado decisões unilaterais quando decidiu trocar o uso do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) pelo BRT, causando impactos no planejamento de mobilidade urbana em Cuiabá e que agora estaria agindo contra a modernização dos ônibus, previsto para 2021.

A última licitação do setor na cidade atribuiu responsabilidades novas para as concessionárias, com a redução da idade dos veículos de 5,5 anos para 4,5 anos, aumentando a frota nova.

Uma das regras é que em maio deste ano pelo menos 50% dos coletivos sejam novos com ar-condicionado, elevando o conforto dos passageiros.

“Igualmente, determinei às empresas vencedoras a meta de iniciar o atendimento à população com no mínimo 50% da frota com ar-condicionado a partir de maio de 2021”, pontuou Emanuel Pinheiro.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. DIEGO disse:

    Quem é de Cuiabá logicamente tem propriedade pra falar do assunto, mas eu aqui de longe, com base nas reportagens que li até agora, parece que esse prefeito de Cuiabá está jogando contra a população. O tal do VLT que ele quer está empacado desde antes de 2014, era projeto pra Copa dos Elefantes Brancos de 2014 e até hoje não andou. O governador tenta resolver e o prefeito por birra política parece que não quer que a cidade evolua, que fique com o projeto VLT / matagal abandonado permaneça.

Deixe uma resposta