Caminhões e ônibus da VW ganham manual de bordo digital

Novidade está sendo disponibilizada aos clientes desde 1º de janeiro de 2021. Foto: Arquivo / VWCO.

Consulta pode ser feita por meio de smartphones, tablets e computadores

JESSICA MARQUES

Os caminhões e ônibus produzidos pela Volkswagen passaram a contar com um manual de bordo em formato digital. A novidade está sendo disponibilizada aos clientes desde 1º de janeiro de 2021.

Segundo a fabricante, o objetivio é permitir a consulta de informações do veículo por meio de smartphones, tablets e computadores, além de contribuir para a preservação do meio ambiente.

A novidade segue as premissas da norma ISO 14001, uma vez que toneladas de papel deixarão de ser consumidas.

 “A VW Caminhões e Ônibus substitui o manual de bordo impresso pela versão digital, o que traz praticidade às consultas do dia a dia, elimina o risco de extravio do material, que demandaria a aquisição de um novo livro, e auxilia na redução do consumo de toneladas de papel”, afirmou o diretor de Serviços e Pós-Vendas da VW Caminhões e Ônibus, Antonio Cammarosano, em nota.

COMO FUNCIONA

Os manuais de bordo em formato digital estão disponíveis para visualização ou download na página oficial da VWCO, no endereço www.vwco.com.br/manual. Para acessar o conteúdo, é preciso digitar o chassi do veículo.

Em nota, a fabricante explicou que agora o único livreto entregue junto com o veículo será o manual de Garantia e Manutenção, para que o cliente tenha em mãos todos os detalhes referentes às regras de garantia do produto, bem como o controle das revisões periódicas.

Esse livro deve ser apresentado em todas as passagens do veículo pelas concessionárias, para registros das revisões nos quadros correspondentes, como é feito atualmente.

Acompanhando o manual de Garantia e Manutenção impresso, há ainda um QRcode que facilita o acesso ao manual, além de um suplemento informativo com o passo a passo de como o cliente deve proceder para realizar a consulta ou download.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta