VIPE pede reajuste da tarifa de ônibus e subsídio à Prefeitura de São Caetano do Sul

Tarifa atualmente está em R$ 4,50. Foto: Divulgação.

Prefeitura afirma, porém, que não foi tomada nenhuma decisão sobre aumento

JESSICA MARQUES

A VIPE (Viação Padre Eustáquio) pediu um reajuste da tarifa de ônibus e o pagamento de subsídios à Prefeitura de São Caetano do Sul, no ABC Paulista. A empresa alega que a cidade está há dois anos com o valor desatualizado.

Além disso, a viação pontua que os custos e insumos aumentaram neste período, o que justificaria uma revisão de tarifa e concessão de subsídio para reequilíbrio do contrato.

Por sua vez, em nota ao Diário do Transporte, a Prefeitura informou que ainda não foi tomada nenhuma decisão sobre aumento.

“Até o momento, não existe nada com relação a aumento de tarifa. É bom lembrar que quando há aumento de tarifa, a decisão acaba sendo regionalizada pelo Consórcio Intermunicipal Grande ABC, para as sete cidades da região”, informou a administração municipal.

O Consórcio, por sua vez, informou que o assunto não é debatido de forma consorciada desde 2017. Contudo, a nova presidência da instituição toma posse na segunda-feira, 04 de janeiro de 2021, quando deve ser agendada a primeira assembleia da nova composição e definido se tarifas do transporte coletivo estarão ou não em pauta.

ÚLTIMO REAJUSTE

O último reajuste da tarifa de ônibus em São Caetano do Sul foi em 13 de janeiro de 2019, quando a passagem subiu de R$ 4,20 para R$ 4,50.

Relembre:

EM PRIMEIRA MÃO: Tarifa de ônibus sobe para R$ 4,50 em São Caetano do Sul neste domingo, 13 de janeiro

PREFEITURA INDEFINIDA

A definição do valor da passagem de ônibus de São Caetano do Sul para 2021 tem outro fator pendente. O atual prefeito, José Auricchio Júnior foi reeleito com mais de 45% dos votos válidos. Entretanto, a candidatura foi negada pela Justiça Eleitoral com base na lei da ficha limpa.

Ainda cabe recurso da decisão. Caso o Tribunal Superior Eleitoral decida manter a candidatura indeferida, a cidade terá nova eleição. Até que esta definição ocorra, o presidente da Câmara eleito nesta sexta (1º) será o prefeito e poderá tomar decisões como sobre o reajuste da tarifa de ônibus.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta