Diário no Sul

Greve da Sogal continua em Canoas, e cidade amanhece mais uma vez sem transporte público

Funcionários da Sogal se mantém em vigília diante da empresa. Foto: Sindicato dos Rodoviários

Trabalhadores cruzaram os braços na madrugada do dia 23 de dezembro, e paralisação segue sem acordo

ALEXANDRE PELEGI

Canoas, no Rio Grande do Sul, continua sem transporte público nesta terça-feira, 29 de dezembro de 2020.

Uma greve iniciada às vésperas do Natal, no dia 23 de dezembro, entra hoje em seu sétimo dia por falta de acordo entre funcionários e os donos da empresa Sogal, que opera o transporte na cidade.

A empresa segue afirmando não ter dinheiro para pagar as reivindicações dos trabalhadores, e a paralisação se mantém por tempo indeterminado.

Os trabalhadores rejeitaram o parcelamento dos débitos com dinheiro da prefeitura, o que gerou ainda mais tensão.

Está prevista para hoje uma reunião com mediação do Ministério Público entre patrões e empregados, em mais uma tentativa de conciliação.

Os rodoviários seguem reivindicando o pagamento do 13° salário, férias, horas extras, pensões e tickets. Além disso, alegam estar com alguns salários atrasados desde janeiro deste ano.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Marcus disse:

    Uma vergonha para uma cidade do porte de Canoas, a verdade é que se acumulam gestões e nenhuma delas mudou o panorama ou abriu uma licitação para que outra empresa pudesse propor um novo modelo na cidade, e quem paga é o morador da cidade que se obriga a depender desse tipo de situação.

  2. Beatriz Rodrigues disse:

    Deixem outra linha de ônibus entrar em canoas por favor!

Deixe uma resposta