Diário no Sul

Canoas terá continuidade da greve dos transportes na véspera do Natal

Foto: Jardel Moraes

Negociação não avançou após encontro na tarde desta quarta-feira entre trabalhadores e prefeito

ALEXANDRE PELEGI

A população de Canoas, no Rio Grande do Sul, terá uma véspera de Natal sem transporte público.

A greve iniciada na madrugada desta quarta-feira, 23 de dezembro de 2020, pelos trabalhadores da Sogal, empresa responsável pelo transporte no município, continuará amanhã.

Na tarde de hoje representantes do Sintrocan – Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários da cidade estiveram reunidos com o prefeito Luiz Carlos Busato e seu secretário de Transportes, Ademir Zanetti.

Não houve acordo.

A prefeitura, servindo como intermediadora da Sogal, continua insistindo na única possibilidade de pagamento dos salários atrasados:  em quatro parcelas a partir de janeiro.

Essa proposta, que já foi recusada em outras vezes, foi novamente repelida hoje.

Os trabalhadores estão ameaçando bloquear novamente a saída dos ônibus da garagem da Sogal na madrugada de amanhã.

A empresa, como mostrou o Diário do Transporte, lançou um apelo aos trabalhadores, afirmando não ter caixa para bancar os pagamentos todos de uma vez. A prefeitura se dispôs a ajudar, mas mesmo assim os vencimentos terão de ser parcelados, situação que a categoria rejeita.

Motoristas e demais funcionários protestam contra atraso no 13º salário e falta de pagamento de parte de horas-extras e vale-alimentação.

No apelo lançado aos grevistas, a diretoria da Sogal afirma que perdeu muito por causa dos impactos da pandemia. E afirma que fazer greve diante de uma situação como essa “não gerará os recursos financeiros para pagamento do 13° salário, ao contrário, agravará a situação da empresa e pode colocar em risco os empregos dos nossos 680 funcionários”.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta