Urbi e Piracicabana, do Distrito Federal, adotam protocolo contra Covid-19 nos ônibus

Campanha Protocolo Transporte Seguro tem apoio da NTU. Foto: Andre Borges/Agência Brasília. Para facilitar o acesso à Campus Party Brasília, o itinerário da linha circular de ônibus 0.109, da Piracicabana, será modificado desta quarta-feira (14) a domingo (18).

Ao todo, são 15 medidas para garantir prevenção contra a transmissão da doença

JESSICA MARQUES

As empresas de ônibus Urbi e Piracicabana, do Distrito Federal, adotaram um protocolo contra Covid-19 nos ônibus.

O chamado Protocolo Transporte Seguro foi apresentado pela Fetrasul (Federação das Empresas de Transportes Rodoviários do Centro-Oeste do Brasil) nesta terça-feira, 15 de dezembro de 2020. Ao todo, são 15 medidas para garantir a prevenção contra a transmissão da doença entre os usuários de ônibus e funcionários das empresas de transporte público no Distrito Federal.

A campanha tem apoio da NTU (Associação Nacional de Transportes) e foi lançada inicialmente em Goiânia, Palmas e Anápolis. Em Brasília, contou com a adesão das empresas Urbi (responsável pelos serviços nas regiões de Samambaia Sul e Norte, Recanto das Emas, Núcleo Bandeirante e Riacho Fundo I e II) e Piracicabana (Brasília, Cruzeiro, Lago Norte, Varjão, Sobradinho e Planaltina).

Confira as medidas propostas pelo protocolo:

1. Janelas dos ônibus convencionais, elétricos e micro ônibus abertas para circulação do ar.

2. A limpeza do ar-condicionado nos articulados é feita diariamente com quaternário de amônio.

3. Higienização intensificada em garagens e áreas administrativas.

4. Oferta de vacina contra H1N1 com prioridade para motoristas, ofertada pelo Ministério da Saúde.

5. Teste em massa para verificar a presença do vírus entre os rodoviários em parceria com o SEST SENAT.

6. Incentivo ao pagamento com Cartão Mobilidade.

7. Uso obrigatório de máscaras no interior dos ônibus.

8. Álcool em gel e máscaras para motoristas e cobradores.

9. Escudo de proteção para os cobradores.

10. Medição de temperatura dos motoristas e cobradores nas garagens.

11. Investigação dos sintomas da Covid-19 apresentados pelos colaboradores, com imediato afastamento em caso de confirmação.

12. Atendimento virtual via WhatsApp ou e-mail para os rodoviários com suspeita de COVID-19.

13. Incentivo ao uso de informações em aplicativo de localização dos ônibus (Moovit e CittaMobi).

14. Campanhas de prevenção à Covid-19.

15. E-book de prevenção à Covid-19.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta