Transporte coletivo de Foz do Iguaçu (PR) inicia nova greve

Foto: Reginaldo Pereira / Ônibus Brasil

Trabalhadores reivindicam o pagamento de salário e vale-alimentação em atraso

WILLIAN MOREIRA

Conforme anunciado nesta segunda-feira (14), uma greve foi iniciada no transporte coletivo de Foz do Iguaçu, no Paraná, hoje, 15 de dezembro de 2020. A paralisação começou logo após às 8h e será por tempo indeterminado, segundo o sindicato que representa a categoria.

De acordo com o Sitrofi (Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários) os rodoviários reinvidicam o pagamento de vale-alimentação, que está atrasado de até sete meses em alguns casos; o salário do mês de dezembro; e a quitação de recisões de trabalho feitas durante a pandemia.

O 13º salário referente à primeira parcela também não foi pago.

A categoria vai avaliar em reuniões se nos horários de maior movimento do almoço e pico da tarde, parte dos ônibus voltará a circular por um curto espaço de tempo.

A prefeitura, por sua vez, disse que vai enviar um projeto de lei para a Câmara Municipal com o objetivo de aprovar um crédito para ajudar a resolver as pendências financeiras do setor de transporte.

Veja abaixo a nota na íntegra, publicada pela prefeitura de Foz nessa segunda (14), sobre a até então possibilidade de greve.

NOTA DA PREFEITURA

Tendo em vista o anúncio de paralisação do transporte coletivo pelo sindicato da categoria, previsto para esta terça-feira (15), o Governo Municipal de Foz do Iguaçu informa que desde o início da intervenção, no dia 2 de dezembro, o município já colocou em circulação 5 novos ônibus, contratou 7 novos motoristas e ampliou 15 horários de linhas.

O acompanhamento das linhas, com relação à ocupação dos ônibus, também é feito diariamente, a fim de ajustar a quantidade de veículos conforme a demanda de cada região.

Além de melhorar a qualidade do transporte para os usuários, o município está garantindo o pagamento dos salários dos trabalhadores e já colocou em dia 100% do vale alimentação deste mês para a empresa Cidade Verde e 70% para os trabalhadores da empresa Transbalan, com o compromisso de garantir os demais 30% até sexta-feira, 18 de dezembro.

O Governo Municipal enviará hoje à tarde para a Câmara de Vereadores um projeto de lei para aprovação de um crédito que irá custear o déficit do sistema no período da intervenção, incluindo o 13º salário dos trabalhadores. O prefeito Chico Brasileiro também assegurou que cinco novos ônibus serão colocados em circulação nos próximos dias.

A intervenção foi decretada por até 180 dias devido ao descumprimento do Consórcio Sorriso de suas obrigações tributárias, previdenciárias, trabalhistas, além da deficiência na qualidade da prestação do serviço.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Assine

Receba notícias do site por e-mail

Comentários

Comentários

  1. Dirceu Rodrigues disse:

    Como sempre uma vergonha esse prefeito, essa empresa de transporte sempre prejudicando a população que depende desse meio de transporte e o prefeito sempre injetando mais e mais dinheiro 💸💰 pra eles e a situação dos trabalhadores continua sempre na mesma.

Deixe uma resposta