ÁUDIO: Governo da Bahia descarta suspender novamente o transporte intermunicipal por ônibus e vans e ferry-boat

Ônibus rodoviário intermunicipal na Bahia

De acordo com o governador Rui Costa, a medida agora não faria sentido tendo em vista o vírus estar espalhado por todo o estado

WILLIAN MOREIRA

O Governo do Estado da Bahia descartou nesta terça-feira, 08 de dezembro de 2020, suspender novamente o funcionamento do transporte rodoviário intermunicipal e do ferry-boat, apesar de uma nova onda do novo coronavírus estar se aproximando.

Segundo o governador Rui Costa, com um novo aumento de casos da Covid-19, novas medidas serão tomadas para frear o avanço, dentre as quais, a proibição de shows e eventos, bem como o acréscimo de leitos de UTI voltados para atendimento da doença.

Impedir a operação do transporte não está nos planos atuais.

Para o governador, no começo da pandemia o vírus estava concentrado entre 50 e 100 cidades das 417 de toda a Bahia e na época se imaginava que a circulação de transportes poderia ajudar a propagar rapidamente o vírus em localidades ainda não afetadas.

Mas atualmente como todos os municípios já têm a presença do vírus, restringir seria uma medida errada.

“O fechamento do transporte rodoviário e ferry-boat ele não daria mais nenhum resultado. Lá trás nós tínhamos mais de 300 cidades que não tinham vírus, o vírus estava concentrando em 50, 100 cidades. Ficamos um longo período com mais ou menos 120 cidades com o vírus ativo e a grande maioria das cidades da Bahia não tinham vírus, ai sim justificava proibir o ônibus, porque o ônibus ia fazer que o vírus fosse transportado rapidamente para as cidades do interior. Hoje em dia isto não faz mais sentido já que o vírus está presente em todos 417 municípios”, explicou o governador.

Ouça:

Durante a pandemia nos meses iniciais, o governo baiano interrompia a chegada ou saída de veículos do transporte intermunicipal e apenas liberava a operação em determinada cidade, quando essa permanecia 14 dias corridos sem registro de novos casos.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta