Cidade Verde comunica MPT e Prefeitura que vai parar de operar no transporte público de Teresina (PI)

Ônibus municipal de Teresina. Foto: Bruno Roberto/Ônibus Brasil.

Empresa alega não estar recebendo os repasses financeiros acordados com a administração municipal

WILLIAN MOREIRA

A empresa de ônibus Cidade Verde, que atua no transporte coletivo em Teresina, Piauí, comunicou o MPT (Ministério Público do Trabalho) e a Strans (Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito) que vai interromper as operações no município.

O motivo do comunicado seria a ausência de recebimento dos repasses financeiros feitos pela prefeitura ao Setut (Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina), um débito de aproximadamente R$ 800 mil.

O empresário Solfieri Sousa e Silva, dono da Cidade Verde, concedeu entrevista ao portal de mesmo nome e afirmou que foi dado um prazo de 24 horas para a Strans resolver o impasse, caso contrário os ônibus deixarão de circular.

Solfieri também cobra uma prestação de contas transparentes sobre os repasses.

No final de 2019, a Prefeitura e o Setut firmaram um acordo onde o poder municipal iria passar às empresas o valor de R$ 36,9 milhões, correspondendo a dívidas com as empresas do transporte. O repasse seria por meio do sindicato, em 14 vezes.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta