ANTT apreende três ônibus a serviço da Buser no Rio de Janeiro

Em um dos casos, motorista tentou fugir da fiscalização e apresentou documento de outro veículo, segundo a agência

JESSICA MARQUES

A ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) apreendeu três ônibus a serviço da Buser no estado do Rio de Janeiro. As apreensões foram realizadas neste domingo, 22 de novembro de 2020, em continuação à ação que se iniciou no sábado (21), como mais uma etapa da Operação Pascal em Resende (RJ) e Itatiaia (RJ).

Ao todo, a ANTT, com apoio da barreira fiscal do Rio de Janeiro, realizou sete fiscalizações, com nove autos de infração lavrados e três veículos apreendidos, conforme informado pela agência ao Diário do Transporte.

Destes ônibus, 90 passageiros foram retirados e colocados no transporte regular, segundo a ANTT. Um veículo partia de Niterói (RJ) para São Paulo (SP), outro do Rio de Janeiro para São Paulo e o terceiro de São Paulo para o Rio de Janeiro.

Um dos três veículos apreendidos, todos contratados pela Buser, é de uma empresa cadastrada na ANTT apenas para realizar turismo, segundo a agência. Este é o caso do veículo plotado com as cores da empresa de aplicaitivo para realizar a linha. Este ônibus estava realizando a linha Niterói São Paulo com 49 passageiros embarcados.

“Na tentativa de desviar da fiscalização da ANTT que estava sendo realizada na BR 116, entre Resende e Itatiaia, ele entrou em uma via de acesso no interior de Porto Real, para não ser fiscalizado pela ANTT. Porém, a fiscalização visualizou o veículo entrando pelo acesso e conseguiu abordá-lo um pouco mais a frente, um quilômetro após entrar no acesso”, informou a agência, ao Diário do Transporte.

“O motorista do veículo disse que sabia que a ANTT estava na rodovia fiscalizando e estava tentando desviar por vias de acesso. Na tentativa de ludibriar a equipe de fiscalização, apresentou uma licença de viagem de outra empresa, que não era a que estava ali realizando o serviço, e nessa licença de viagem, por acaso, tinha uma nota fiscal de uma outra empresa ainda, que não era nem a que estava realizando o serviço nem a empresa da licença de viagem. Inclusive, essa licença apresentada a gente constatou que é de um veículo apreendido no dia de ontem (21)”, detalhou também a agência.

“Esse veículo encontra-se no pátio e eles tentaram apresentar essa licença para tentar enganar a fiscalização da ANTT. A empresa foi autuada por transporte clandestino de passageiros e por tentar ludibriar a fiscalização”, finalizou a agência.

O Diário do Transporte procurou a empresa Buser sobre as apreensões e aguarda um posicionamento.

Confira abaixo as imagens da ação divulgadas pela ANTT ao Diário do Transporte:

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. João Luis Garcia disse:

    Sem dúvida alguma estamos vendo a realidade dessa empresa “ plataforma de tecnologia “ como a mesma se define.
    Esse é o serviço prestado aos seus usuários, colocando-os em risco por estarem utilizando veículos ilegais para a operação proposta.
    E por sua vez as “ empresas de fretamento “ que estão prestando o serviço continuam a infringir a legislação, uma vez que as mesmas não possuem autorização para operar as viagens contratadas.
    Se por ventura ocorrer um acidente com o veículo, qual a segurança que o usuário terá ?
    Creio que as apreensões já realizadas pela ANTT já são provas suficientes da ilegalidade do serviço prestado pela BUSER.

  2. Antonio de souza disse:

    essa antt so pega ônibus e fiscaliza porque não ficaliza caminhões e transportadoras.

Deixe uma resposta