Aplicativos de empresas de ônibus regulares destacam que a viagem é realizada independentemente de lotação mínima

Ônibus da plataforma Águia Flex, do Grupo Águia Branca

Segundo companhias, como Águia Flex e Wemobi, por serem de grupos que possuem autorização de circular pela ANTT, a partida e a chegada são garantidas

ADAMO BAZANI

Diante da concorrência com aplicativos de transportes rodoviários, que utilizam ônibus de fretamento, as companhias de linhas regulares também decidiram investir em plataformas tecnológicas para reservas e compras de viagem.

As viações destacam que o intuito é oferecer preços semelhantes aos aplicativos de fretados, mas com mais garantias, como autorização da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) e outras gestoras para realizarem as viagens em circuito aberto (com grupos diferentes de passageiros na ida e na volta) e a garantia da realização da partida e da chegada ao destino sem bloqueios.

Os aplicativos de fretamento só realizam a viagem se o ônibus tiver uma ocupação mínima e, muitas vezes, o passageiro se programa para um horário e não consegue viajar, segundo as empresas das linhas regulares.

Pertencente ao grupo capixaba Águia Branca, a plataforma Águia Flex, destaca em seu portal que o ônibus realiza a viagem independentemente do número de passageiros que escolheram o horário.

“Sem lotação mínima –  Não existe nada mais chato que escolher o destino, fazer o roteiro, confirmar com amigos, comprar a passagem e na véspera do embarque receber uma mensagem dizendo que a viagem foi cancelada por não haver passageiros suficientes para que o ônibus saia da garagem, não é mesmo? Na Águia Flex não existe essa situação. A sua viagem é garantida porque não temos lotação mínima, é só comprar, embarcar e curtir a paisagem até o  destino.” – diz a plataforma.

A Wemobi, aplicativo do Grupo JCA, destaca no seu portal que a realização de todas as viagens é garantida pelas empresas que formam o conglomerado.

“Pensando na sua segurança, trabalhamos em parceria com empresas autorizadas pelos órgãos reguladores garantindo dessa forma a segurança necessária em todas as etapas da sua experiência wemobi. Por essa razão sua passagem aparecerá com o nome de outra empresa, que está regulamentada e autorizada a realizar sua viagem.”

Formam o Grupo JCA empresas como Viação Cometa, Auto Viação 1001, Auto Viação Catarinense, Expresso do Sul, Rápido Ribeirão, entre outras.

Outros serviços de empresas regulares de ônibus também garantem que a viagem contratada será realizada.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

 

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Santos Dumont disse:

    Muito bem. Mais alternativa para o usuário. Mas não há autorização expressa da agência porquanto inexiste essa forma de operação de linha regular. É mais uma demonstração inequívoca do conluio entre grandes grupos e a Antt. Operar com terminais alternativos requer pedido e autorização, de modo que as partidas (constam em Quadro de horários oficiais?) não são monitoradas pelo sistema MONITRIP. Que seja expresso nesse Quadro o tal serviço por aplicativo.
    Mas tudo bem. A trapaça está em justificar isto devido ao serviço Buser, argumentando que apenas elas garantem partidas independente de lotação mínima. Então, qual o receio do Buser, já que este estaria em desvantagem com a obrigatória formação de grupo?
    Portanto, em que pese essa nova alternativa favorável aos usuários, não cabe a agência ‘proteger’ duas operadoras do TAR com ‘autorizações’ que não encontram respaldo na lei.
    Ponto para o Buser, que assim pode mostrar essa ato de privilégio ilegal.
    👎ANTT.

Deixe uma resposta