ANTT atende a pedidos de inclusão de mercados para Viação Ouro e Prata e Consórcio Guanabara

Ônibus da Viação Ouro e Prata, que realiza viagens interestaduais. Foto: Lucas Martins

Agência revogou portaria que atendia à empresa Consórcio Federal de Transportes a incluir mercados de Barreiras/BA para Goiânia/GO e Anápolis/GO

ALEXANDRE PELEGI

Em Portarias no Diário Oficial da União desta quarta-feira, 18 de novembro de 2020, a Superintendência de Serviços de Transporte Rodoviário de Passageiros da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) analisou solicitações de algumas empresas de ônibus do transporte rodoviário interestadual regular.

Veja a seguir:

Portaria nº 971

Atende o pedido da Consórcio Guanabara de Transportes para a inclusão dos seguintes mercados em sua Licença Operacional – LOP, de número 51:

I – De: Nova Iguaçu/RJ Para: Cubatão/SP.

Nega os pedidos os pedidos de impugnação das empresas Auto Viação Catarinense Ltda, Viação Cometa S/A e Auto Viação 1001 Ltda


Portaria nº 983

Revogou a Portaria nº 910, de 27 de outubro de 2020, DOU de 6 de novembro de 2020, que incluiu novos mercados na LOP nº 52 da empresa Consórcio Federal de Transportes. Esta Portaria havia autorizado a Consórcio Federal a incluir mercados de Barreiras/BA para Goiânia/GO e Anápolis/GO.


Portaria nº 986

A ANTT negou o pedido de autorização para operar os mercados pleiteados pela Emtram Empresa de Transportes Macaubense Ltda por inobservância ao disposto no art. 4º, caput, da Deliberação 134, de 21 de março de 2018 c/c art. 1º, inciso V da Deliberação 254, de 5 de maio de 2020.


Portaria nº 989

A Agência atendeu ao pedido da Viação Ouro e Prata S/A para a inclusão dos seguintes mercados em sua Licença Operacional – LOP, de número 98:

I – De: Campo Grande (MS), Ribas Do Rio Pardo (MS) E Água Clara (MS) Para: Fátima (TO), Gurupi (TO), Alvorada (TO), Talismã (TO), Porangatu (GO), Uruaçu (GO), Rialma (GO), Ceres (GO), Rianápolis (GO), Jaraguá (GO), Anápolis (GO), Goiânia (GO), Rio Verde (GO), Caçu (GO); Itajá (GO) e Itarumã (GO);

II – De: Paranaíba (MS) Para: Fátima (TO), Gurupi (TO), Alvorada (TO), Talismã (TO), Porangatu (GO), Uruaçu (GO), Rialma (GO), Ceres (GO), Rianápolis (GO), Jaraguá (GO), Anápolis (GO), Goiânia (GO), Rio Verde (GO), Caçu (GO) e Itajá (GO);

III- DE: Itajá (GO) e Itarumã (GO) Para: Palmas (TO), Porto Nacional (TO), Fátima (TO), Gurupi (TO), Alvorada (TO) e Talismã (TO);

IV – De: Caçu (GO) e Rio Verde (GO) Para: Fátima (TO), Gurupi (TO), Alvorada (TO) e Talismã (TO);

V – De: Goiânia (GO) e Anápolis (GO) Para: Palmas (TO), Porto Nacional (TO), Gurupi (TO), Alvorada (TO) e Talismã (TO);

VI – De: Jaraguá (GO) Para: Palmas (TO), Porto Nacional (TO), Fátima (TO), Gurupi (TO), Alvorada (TO) e Talismã (TO);

VII – De: Rianápolis (GO), Rialma (GO), Ceres (GO), Uruaçu (GO) e Porangatu (GO) Para: Porto Nacional (TO), Fátima (TO), Gurupi (TO), Alvorada (TO) e Talismã (TO).


Portaria nº 940

A Superintendente de Serviços de Transporte Rodoviário de Passageiros da Agência Nacional de Transportes Terrestres – ANTT , considerando o que consta no processo nº 50500.019408/2019-19, negou os pedidos de impugnação das empresas Reunidas Turismo S/A, Expresso Itamarati S/A, Empresa Gontijo de Transportes Ltda, Nobre Transporte e Turismo Ltda, Viação São Luiz Ltda e Empresa Reunidas Paulista de Transportes Ltda.


PRINT DAS PORTARIAS


Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

 

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta