ANTT apreende 16 veículos em operação contra transporte clandestino em Belo Horizonte e Patos de Minas

Operação foi realizada em duas etapas, que se estenderam dos dias 09 até 14 de novembro e 2020

ALEXANDRE PELEGI

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) realizou fiscalização de transporte irregular nas imediações das cidades mineiras de Belo Horizonte e Patos de Minas em duas etapas.

A Agência fechou o relatório da operação nesta segunda-feira, 16 de novembro de 2020.

A primeira etapa ocorreu região da capital mineira, e foi realizada nos dias 09, 10, 11 e 12 de novembro.

Já a segunda etapa ocorreu na cidade de Patos de Minas, nos dias 13 e 14 de novembro.

Nas duas ações estiveram envolvidos 05 fiscais da Agência.

1ª ETAPA

Na primeira etapa, na região de Belo Horizonte, foram realizadas 12 apreensões (duas no dia 09, seis no dia 10, duas no dia 11 e duas no dia 12) e uma retenção no dia 11 (com remoção do veículo para o pátio)

No total, os atos de fiscalização alcançaram um total de 282 passageiros, que foram transferidos para linhas regulares.

Os veículos executavam os seguintes roteiros:

– São Paulo-SP/Porto Seguro-BA (02)

– São Paulo-SP/Salvador-BA

– São Paulo-SP/Caratinga-MG

– São Paulo-SP/Ipatinga-MG (02)

– São Paulo-SP/Bom Despacho-MG

– São Paulo-SP/Ubaí-MG

– São Paulo-SP/Belo Horizonte-MG

– São Paulo-SP/Governado Valadares-MG

– São Paulo-SP/Salinas-MG

– Nova Olinda-CE/São Paulo-SP

– Presidente Jânio Quadros-BA/São Paulo-SP

As abordagens foram realizadas nos municípios mineiros de Belo Horizonte, Betim, Divinópolis, Carmópolis de Minas, Ribeirão Vermelho e Perdões.

Além da irregularidade de serviço não autorizado (transporte clandestino), os agentes flagraram alguns veículos com irregularidades relacionadas ao transporte de bagagens no interior do veículo, ausência de seguro, ausência de documento de porte obrigatório, problemas relacionados à segurança (extintor vencido, pneu com sulco inferior ao permitido em lei, para-brisa trincado) e desobediência à fiscalização. Neste caso foi lavrado um TCO (Termo Circunstanciado de Ocorrência) junto à Polícia Rodoviária Federal de Perdões.

2ª ETAPA

Na 2ª etapa da operação contra o transporte rodoviário irregular, os agentes da ANTT realizaram 04 apreensões, todas no dia 13 de novembro, e três retenções em virtude de segurança, sendo duas no dia 13 e uma no dia 14 de novembro. Os veículos foram liberados após conseguirem sanar a irregularidade, sendo alcançados um total de 94 passageiros, todos transferidos para linhas regulares.

Os roteiros executados por estes veículos eram:

– Ribeirão Preto-SP/Feira de Santana-BA

– Ribeirão Preto-SP/Itacarambi-MG

– Juazeiro do Norte-CE/São Paulo-SP

– Uberaba-MG/Dias D’avila-BA

As abordagens foram realizadas no município de Patos de Minas ao longo da BR-365.

Além da irregularidade de serviço não autorizado (clandestino), alguns veículos apresentaram irregularidades relacionadas à segurança (extintor vencido e pneu com sulco inferior).

VEJA IMAGENS DAS DUAS ETAPAS DA OPERAÇÃO:

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Gil Santos disse:

    FALO COM A EXPERIÊNCIA DE QUEM É DO SEGUIMENTO DO TRANSPORTE DE PASSAGEIROS
    A ANTT DEVE E TEM POR OBRIGAÇÃO DE MANTER A MESMA AUSTERIDADE DE FISCALIZAÇÃO COM AS EMPRESAS QUE ELA AUTORIZA SUA CONCESSÃO PARA OPERAR NAS LINHAS INTERESTADUAIS, PRINCIPALMENTE AS EMPRESAS DOS GRANDES CONSÓRCIOS E GRUPOS.. NÃO VEJO ESSE MESMO RIGOR COM ELAS, PERGUNTO AO DIRETOR DA ANTT, POR QUE NÃO? OS PROBLEMAS SÃO DIVERSOS, BASTA DAR ATENÇÃO A RECLAMAÇÃO DOS PASSAGENS TEM EMPRESA A DANDO ATÉ COM DOCUMENTOS VENCIDOS.

  2. Gil Santos disse:

    “BASTA DAR ATENÇÃO AS RECLAMAÇÕES DOS PASSAGEIROS, QUE SÃO MILHARES TEM BUS ANDANDO ATÉ COM DOC ATRASADO”

Deixe uma resposta