Artesp autoriza Danúbio Azul, Auto Viação Bragança e Expresso Itamarati a prorrogarem paralisação temporária de linhas suburbanas e rodoviárias

Expresso Itamarati foi autorizada a operar em caráter efetivo linha suburbana entre São José do Rio Preto e Cosmorama. Foto: Guilherme Pereira Costa

Agência atendeu a pedido da Empresa Andorinha para operar linha Presidente Prudente a São Paulo em caráter experimental

ALEXANDRE PELEGI

Em publicação na edição do Diário Oficial do Estado deste sábado, 14 de novembro de 2020, a Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo – Artesp divulgou uma série de autorizações relacionadas a pedidos de empresas de ônibus que atuam no transporte rodoviário intermunicipal.

PRORROGAÇÃO DE PARALISAÇÃO TEMPORÁRIA

A Artesp deferiu vários pedidos de empresas permissionárias quanto à prorrogação da paralisação temporária de linhas rodoviárias e suburbanas no interior do Estado de São Paulo.

Veja as solicitações autorizadas, as empresas atendidas e os prazos:

Viação Danubio Azul Ltda:

= paralisação temporária da linha suburbana entre São Joaquim da Barra e Guaíra, pelo prazo de 180 dias (constante em dois processos: Autos 9645/DER/87 e Autos 6875/DER/71);

= paralisação temporária da linha rodoviária entre Araraquara e Porto Ferreira, pelo prazo de 180 dias (constante em dois processos: Autos 7985/DER/77 e Autos 9428/DER/83);

= paralisação temporária da linha suburbana entre São Joaquim da Barra e Pitangueiras, pelo prazo de 180 dias;

= paralisação temporária da linha rodoviária entre Barretos e Olímpia, pelo prazo de 180 dias;

= paralisação temporária da linha rodoviária entre São Joaquim da Barra e Morro Agudo, pelo prazo de 180 dias.

Auto Viação Bragança Ltda:

= paralisação temporária da linha suburbana entre Bragança Paulista e Itapira, pelo prazo de 180 dias;

= paralisação temporária da linha suburbana entre Lindóia e Serra Negra, pelo prazo de 180 dias.

Expresso Itamarati S/A:

= paralisação temporária da linha rodoviária entre Jales e Pontalinda, pelo prazo de 180 dias.

Jandaia Transportes e Turismo Ltda:

= paralisação temporária da linha suburbana entre Lucélia e Martinópolis, pelo prazo de 180 dias.

Viação Santa Maria Ltda:

= paralisação temporária da linha suburbana entre Barretos e São Joaquim da Barra, pelo prazo de 180 dias.


OPERAÇÃO DE LINHAS EM CARÁTER EXPERIMENTAL

A Empresa de Transportes Andorinha S/A foi autorizada pela Agência a operar linha rodoviária entre Presidente Prudente e São Paulo, em conformidade com a tabela de horários e distâncias constantes nos Autos 4656/DER/63, e em caráter experimental por 90 dias, iniciando a operação em até 15 dias após a publicação. Em despacho do Diretor, de 5 de fevereiro de 2020, a Artesp já havia autorizado a Andorinha a operar essa mesma linha em caráter experimental por 90 dias.

Outras empresas atendidas pela Artesp para a operação de linhas suburbanas e rodoviárias foram a Expresso Itamarati, a Auto Viação Bragança e a Empresa de Transportes Mairiporã Ltda (ETM).

A Itamarati foi autorizada, em caráter efetivo, a operar as seguintes linhas suburbanas:

– entre São José do Rio Preto e Cosmorama;

– entre Pontes Gestal e Tanabi, e

– entre São José do Rio Preto e Votuporanga.

A Auto Viação Bragança poderá operar, também em caráter efetivo, a linha rodoviária entre Águas de Lindóia e São Paulo.

Já a ETM Mairiporã está autoriza em caráter efetivo a operar a linha suburbana entre Nazaré Paulista e Mairiporã.

Em todos os casos, as linhas serão operadas em conformidade com a tabela de horários e distâncias constantes em processos da Artesp.


SUPRESSÃO DE HORÁRIO

A Expresso Itamarati S/A foi autorizada pela Artesp em pedido de supressão de horário, implantação de viagem parcial, modificação do tempo de percurso, exclusão e supressão de seção, em conformidade com a tabela de horários e distâncias de fls. 439/440, em caráter experimental pelo prazo de 180 dias.



Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Luiz Carlos Direnzi disse:

    A longa datas essas empresas estão solicitação paralisação de suas respectivas linhas por alegar baixa demanda. Depois com a Pandemia piorou. Acho que dificilmente essas linhas voltaram a ser operadas ainda mais com essa conversa de um possível retorno dessa onde de vírus. Pior é que a ARTESP não faz nada, apenas aceita e deixa os usuários sem a opção de transporte. As empresas querem operar apenas as linhas que dá lucro. Por isso que sou favorável a Guerino Seiscento que através de suas linhas Interestaduais realiza seccionamento de preços em linhas Intermunicipais.

  2. Sandro disse:

    A ANTT nunca cumpriu o papel que deveria, e hoje vejo esta agência como um nojo
    As empresas fazem o que querem e quando surgiu um concorrente, como Buser e 4Bus, a ANTT agiu em favor das empresas e contra os passageiros

  3. Carlos Henrique da silva disse:

    Desde que me entendo por gente a Andorinha já opera a linha PTE/p/ São Paulo qual experimento a + eles precisam fazer?
    Obs: Sem concorrência alguma. Que desfaçatez dessa agência.

    1. Daniel Duarte disse:

      A viação Garcia começou operar a linha Pres Prudente – São Paulo com conexão, sem desembarque, em Porecatu, a linha tem sido um sucesso.

  4. Osni Martins disse:

    A linha Suburbana de Bragança Paulista pra Itapira tá paralisada a uns 10 anos já ou quase isso estranho ela tá nessa lista de paralisação temporária

Deixe uma resposta