Seminário “Desafios da Mobilidade Elétrica no Brasil” reúne especialistas nacionais e internacionais

Foto: Soninha Vill/GIZ

A 1ª Conferência da Plataforma Nacional de Mobilidade Elétrica acontece em formato 100% digital e debaterá o tema com profundidade. entre os dias 16 e 19 de novembro

ALEXANDRE PELEGI

Durante quatro dias, de 16 a 19 de novembro de 2020, especialistas nacionais e internacionais participam da 1ª Conferência da Plataforma Nacional de Mobilidade Elétrica.

O evento será realizado em formato 100% digital, com inscrições gratuitas no endereço https://evento.pnme.org.br/inscricao/

O programa, que integra as ações da Plataforma Nacional de Mobilidade Elétrica (PNME), iniciativa lançada em 2020 e que reúne mais de 30 instituições da indústria, poder público, sociedade civil e academia, busca fomentar o desenvolvimento do setor no país.

A PNME começou a partir de um diagnóstico elaborado no segundo semestre de 2019, tendo o seu início oficial em fevereiro de 2020.

A liderança e o planejamento estratégico são feitos por um Conselho Gestor, formado por um grupo de instituições que incluem órgãos governamentais, agências, indústria e sociedade civil.

O comunicado de divulgação cita o estudo “Uma Nova Economia para uma Nova Era: Elementos para a Construção de uma Economia Mais Eficiente e Resiliente para o Brasil”, liderado pelo WRI Brasil e pela New Climate Economy, que estima que  a implementação de ações de economia verde específicas para determinados setores produtivos pode incrementar, até 2030,  R$ 2,8 trilhões à economia do país, além de dois milhões de empregos.

A programação do evento contempla temas como: Governança e cooperação para a Mobilidade Elétrica no Brasil; A Mobilidade Elétrica como tema fundamental para a sustentabilidade econômica e ambiental no Brasil; Desafios brasileiros para a implantação da Mobilidade Elétrica; e Ações concretas para promover a Mobilidade Elétrica no Brasil.

PLATAFORMA

O Secretariado-Geral da Plataforma Nacional de Mobilidade Elétrica (PNME) está sob coordenação do Ministério Alemão de Cooperação Econômica e para Desenvolvimento, por meio da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH, juntamente com o iCS (Instituto Clima e Sociedade). Cabe a ele gerir a plataforma e organizar as atividades.

A PNME conta atualmente com uma Comissão de Ciência & Tecnologia, que reúne renomados personagens da pesquisa em mobilidade elétrica no Brasil.

Dois grupos de trabalho estão constituídos, voltados a alavancar a eletrificação do transporte público e promover a formação profissional voltada a mobilidade elétrica no país.

O propósito da PNME é fomentar pesquisas, projetos e soluções tecnologias junto aos tomadores de decisão para a construção de políticas públicas para o setor.

Marcel Martin, coordenador do portfólio de Transportes no iCS e coordenador-executivo da PNME, cita como grande desafio para o Brasil a falta de competitividade, fator que ainda dificulta o crescimento da eletrificação no mercado nacional.

Temos o desafio aqui de mudar a lógica do mercado. Em outros países as montadoras já estão olhando para esse futuro, mas aqui a discussão é tímida. Precisamos focar na transição do veículo movido por combustíveis fósseis para o de zero emissões. O Brasil tem que olhar para a economia do futuro, que com certeza não é baseada nos veículos movidos a combustíveis fósseis”, afirma Marcel.

Marcel afirma, no entanto, que eletrificação do transporte público é a que mais tem se desenvolvido atualmente no Brasil. “A pandemia de Covid-19 pode retardar um pouco o avanço dessa agenda, mas várias cidades do país já preveem a implementação de ônibus elétricos em suas frotas, como Campinas, Salvador, Santo André, São Bernardo e São Paulo”, destacou.

PALESTRANTES CONFIRMADOS

Marcus Regis, coordenador de projeto da GIZ e coordenador-executivo da PNME; Marcel Martin, coordenador do portfólio de Transportes no iCS (Instituto Clima e Sociedade) e coordenador-executivo da PNME; Jens Giersdorf, diretor de projeto na GIZ; Ana Toni, diretora executiva do Instituto Clima e Sociedade (ICS); Fernando Araldi, analista de Infraestrutura do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR); Cristina Albuquerque, gerente de Mobilidade Urbana do WRI Brasil (World Resources Institute); Valter Luiz Knihs, diretor de Sistemas e Mobilidade Elétrica da WEG Equipamentos Elétricos; Edgar Barassa, empreendedor e pesquisador da Barassa & Cruz Consulting (BCC); Pedro de Paula, diretor da Vital Strategies Brasil; Janayna Bhering, gerente de Negócios e Parcerias da Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (FUNDEP).

E: Guillermo Madrid, Project Officer da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD); Tais Fonseca de Medeiros, especialista em Transporte Urbano do Banco Mundial; Anie Amicci, gerente de Mobilidade Urbana do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social ( BNDES); Ana Jayme, assessora de Investimentos do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (IPPUC); Rodrigo Tortoriello, presidente do Fórum de Secretários e Dirigentes Públicos de Mobilidade Urbana; Sergio Avelleda, Urban Mobility Director do WRI – World Resources Institute; Beatriz Rodrigues, coordenadora de Transporte Público do Instituto de Políticas de Transporte & Desenvolvimento (ITDP Brasil); Victor Andrade, coordenador do Laboratório de Mobilidade Sustentável (LABMOB-UFRJ); Daniel Guth, diretor executivo da Aliança Bike; Flavia Consoni, professora da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

Além de: Kelly Fernandes, analista em mobilidade urbana no Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (IDEC); Roberta Knopki, assessora técnica da GIZ; Janayna Bhering, gerente de Negócios e Parcerias da Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (FUNDEP); Camila Gramkow, oficial de Assuntos Econômicos da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL); Carolina E. Genin, diretora de clima do WRI Brasil – World Resources Institute Brasil; Bianca Macêdo, engenheira de Transportes da Prefeitura de Fortaleza; Ricardo Zomer, coordenador na Secretaria de Desenvolvimento da Indústria, Comércio, Serviços e Inovação, Ministério da Economia; Monica Araya, Transport Lead na Climate Champions; Ilan Cuperstein, vice-diretor regional para a América Latina na C40; entre outros especialistas.

Para saber mais da programação e dos palestrantes, clique no link: https://evento.pnme.org.br/sobre/

Alexandre Pelegi, jornalista especializdo em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta