Visita a cemitérios de Manaus é suspensa devido à pandemia de Covid-19

Cemitério Parque de Manaus. Foto: Divulgação.

Por esse motivo, transporte coletivo não terá esquema especial no Dia de Finados

JESSICA MARQUES

A Prefeitura de Manaus suspendeu a tradicional visitação aos cemitérios no Dia de Finados, feriado desta segunda-feira, 02 de novembro de 2020.

A suspensão ocorre em cumprimento às medidas de segurança e prevenção contra a Covid-19, conforme Decreto Municipal 4.801. Assim, o transporte coletivo não terá esquema especial no Dia de Finados.

Para levar conforto às famílias enlutadas e em homenagem às vítimas do novo coronavírus, a Prefeitura de Manaus informou que realizará a live “Momento de Oração”, diretamente do cemitério Nossa Senhora Aparecida, bairro Tarumã, zona Oeste, com transmissão ao vivo na página oficial do Facebook e participação de diversas lideranças religiosas, mas sem a presença de público.

A celebração será realizada às 17h de segunda, com a participação de Regina Vilácio, líder indígena saterê-maué; dom Leonardo Steiner, arcebispo metropolitano de Manaus, e Padre Zenildo, da Igreja Católica; Walter de Nazaré, da Ordem dos Ministros Evangélicos do Amazonas; Alberto Jorge, representante das religiões de matrizes africanas; Murilo Laredo, gestor do Comitê Israelita do Amazonas, que representará a comunidade judaica; Afonso de Ligorio Machado, da Igreja Messiânica; Tamer Mohamed, do Centro Islâmico de Manaus; Dilton Vasconcelos, da Federação Espírita; e Iona Pinheiro, da Chagdug Gonpa (Budismo).

Desde abril, a entrada nos cemitérios de Manaus está restrita. Outros momentos de visitação intensa nesses locais, como Dia das Mães e Dia dos Pais, deixaram de acontecer por conta da pandemia.

O acesso aos cemitérios está liberado apenas para sepultamentos e, conforme o decreto municipal nº 4.801, durante o cortejo, somente é permitido o tráfego do veículo que conduza a urna funerária acompanhado de até dois outros carros particulares, limitada a participação na cerimônia de sepultamento a cinco pessoas. No caso de óbito em decorrência da Covid-19, pode participar do cortejo só o veículo que conduza a urna funerária e um carro particular, com cerimônia de sepultamento limitada a três pessoas.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta