Greve na Viação Piracicabana em São Roque (SP) e região nesta sexta (26)

Representantes do sindicato e trabalhadores em frente a garagem. Foto: Divulgação Sindicato

Por meio de nota, sindicato diz que empresa realizou “demissões abusivas”

ADAMO BAZANI

Passageiros de ônibus de linhas intermunicipais operadas pela Viação Piracicabana, em São Roque e região, no interior de São Paulo, encontram dificuldades nesta quinta-feira, 29 de outubro de 2020.

Motoristas e demais funcionários entraram em greve.

Por meio de nota, o Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região informou que o principal motivo da paralisação foram demissões consideradas abusivas pela entidade trabalhista e que apenas 30% da frota estão em circulação.

“Os trabalhadores e trabalhadoras na empresa de transporte intermunicipal Viação Piracicabana estão em greve por causa de demissões abusivas neste momento de pandemia.
A greve é por tempo indeterminado e 30% da frota está em circulação na região de São Roque.”

Segundo a entidade, ao menos 11 trabalhadores foram demitidos indevidamente.

As linhas prestam serviços entre São Roque, Itapevi, Cotia, Araçariguama e Pirapora do Bom Jesus; e também a ligação entre Araçariguama e Itapevi.

Dupla função e desrespeito do intervalo intrajornada também são outas queixas dos trabalhadores.

Por meio de nota ao Diário do Transporte, o diretor da Piracicabana, Renan Bendilatti , diz que foram necessários ajustes no quadro de funcionários por causa dos impactos econômicos da Covid-19 e que a empresa está aberta ao diálogo com os trabalhadores, todavia, recorre à Justiça para acabar com a greve considerada “injusta e desmedida” pela companhia

Realmente foi necessária a adoção de ajustes nos quadros em decorrência de alterações operacionais implantadas para mitigar os efeitos da drástica redução de demanda observada desde o início do Estado de Calamidade Pública. As operações na região continuam a sofrer fortes impactos na demanda, e a Empresa, que vem suportando as operações deficitárias há quase sete meses, não visualiza que essa realidade se normalizará no curto/médio espaço de tempo. Tais alterações operacionais visam a manutenção da capacidade da empresa em arcar com seus compromissos, inclusive folha de pagamentos e demais obrigações com fornecedores e prestadores de serviço. Ainda que estejamos abertos ao diálogo com o Sindicato dos Trabalhadores, estaremos recorrendo ao Poder Judiciário para buscar cessar a greve, que consideramos injusta e desmedida. Lamentamos profundamente os impactos dessa greve promovida pelo Sindicato dos Rodoviários na rotina de nossos clientes e funcionários.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. ROBERTO CARLOS SILVA disse:

    Eu estou a disposição para atuar na área de motorista urbano em São Roque sou de Santos fui demitido pela mesma empresa Piracicaba no dia 22 na penúltima 4 feira pasada eu mim encontro desepregado e estou em busca de continua está rotina de motorista condutor de ônibus urbano caso precisa estou pronto e a disposição para trabalhar estou em dia com documento meu tel 13997380799 /rcarlossilva221@gmail.com desde já agradeço.

Deixe uma resposta