Ônibus-trem com cinco vagões é testado em província das Filipinas

Veículo testado há 4 anos na capital Manilla não foi aprovado para o transporte local.

Veículo é composto por cinco vagões interligados com ar-condicionado, que funcionam com óleo diesel e eletricidade e são movidos por um gerador com 260 baterias

ALEXANDRE PELEGI

Isabela, segunda maior província das Filipinas, no sudeste da Ásia, deve estrear em breve uma novidade no transporte coletivo.

Trata-se do “Trem Híbrido Elétrico Rodoviário” (HERT, sigla em inglês para Hybrid Electric Road Train), desenvolvido pelo Departamento de Ciência e Tecnologia do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento da Indústria de Metais (DOST-MIRDC) do governo filipino.

Em seu relatório semanal nesta sexta-feira, 23 de outubro de 2020, o secretário do Departamento de Ciência e Tecnologia (DOST), Fortunato dela Peña, afirmou que o HERT está sendo testado na cidade de Cauayan, na província de Isabela, cidade com aproximadamente 130 mil habitantes.

Em análises realizadas pela Isabela State University o projeto foi considerado lucrativo para a província, como meio alternativo de transporte coletivo com base nos resultados financeiros e econômicos.

Dela Peña informou que recentemente o governo provincial de Isabela criou um Consórcio HERT para fabricar várias unidades do veículo. Engenheiros e técnicos do DOST-MIRDC também realizaram pesquisas de campo e se reuniram com o governador da província de Isabela, Rodolfo Albano III, para discutir sobre a fabricação do “trem rodoviário”.

Uma dúvida ainda a ser resolvida é quanto ao impacto que sofrerão os operadores de ônibus e vans quando o HERT for incorporado aos meios de transporte de massa da província.

Quando testado há quatro anos em Manilla, a capital das Filipinas, o HERT não passou nos testes, e foi considerado inviável para operar no transporte coletivo da cidade. Veja o vídeo:

ÔNIBUS-TREM COM “CINCO VAGÕES”

O trem rodoviário, ou o ônibus que opera como um trem no asfalto, é composto por cinco vagões interligados com ar-condicionado, que funcionam com óleo diesel e eletricidade e movidos por um gerador com 260 baterias.

A pesquisa que redundou no veículo nasceu de uma encomenda do Departamento de Ciência e Tecnologia do governo das Filipinas, visando enfrentar o crítico problema de mobilidade, especialmente durante o período de pandemia, e a adoção de novas tecnologias que pudessem impulsionar a economia do país, oferecendo empregos, fontes de renda e uma oportunidade de atualização da competências dos filipinos.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Clayton José de Sousa. disse:

    Adamo,agora em Águas de Lindóia têm um ônibus turístico feito de forma artesanal mesclando ferro e madeira,sobre um chassi Mercedes-Benz O 364. Seria a réplica de um bonde dos anos 30. Bonde das Águas.

  2. se apenas o condutor se tiver, , sem um auxiliar não dá certo,,,,Imaginem isso no BRT Rio?? e tem de acertar as vias para recebe-lo

Deixe uma resposta