Governador do DF encaminha prorrogação do auxílio para transporte escolar

Até agora forma beneficiados 1505 motoristas do transporte escolar mais 225 motoristas do setor de turismo. Foto: Agência Brasília

Pedido de extensão do benefício foi oficialmente assinado nesta terça-feira (20) e encaminhado à Câmara Legislativa do Distrito Federal

ALEXANDRE PELEGI

O benefício concedido pelo Governo do Distrito Federal a proprietários de transporte escolar e de turismo, iniciado em junho deste ano, será prorrogado a depender do governador Ibaneis Rocha.

Nesta terça-feira, 20 de outubro de 2020, ele encaminhou à Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) o Projeto de Lei (PL) que estende o auxílio por mais três meses.

O valor de R$ 1,2 mil mensais foi a maneira de ajudar os profissionais afetados pela pandemia causada pelo novo coronavírus (Covid-19).

A medida chamada de Mobilidade Cidadã foi aprovada em lei no dia 11 de junho de 2020.

Agora, a proposta do governo é pagar um valor inferior, de R$ 600, por mais três meses por profissional.

O investimento total do GDF é de aproximadamente R$ 3,1 milhões.

Os recursos são finitos e os desejos infinitos, mas é o que conseguimos para este momento. Graças a Deus a economia vai começando a girar e aquecer”, destacou Ibaneis Rocha.

Serão beneficiados com o auxílio 1.505 proprietários de ônibus e micro-ônibus ou outros veículos destinados ao transporte coletivo escolar, das redes pública e privada de ensino. Todos eles prestam serviço a partir de concessão ou permissão fornecida pela Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob-DF).

O benefício será estendido ainda a 225 motoristas profissionais ligados ao setor de turismo, atividade também muito afetada pelas medidas de isolamento social.

O objetivo é amparar esses profissionais que foram diretamente afetados pela suspensão do funcionamento de escolas e universidades por causa da pandemia.

JUNHO

Desde junho e até o momento 1.707 proprietários de ônibus, micro-ônibus e outros veículos destinados ao transporte coletivo escolar e de turismo receberam três parcelas no valor de R$ 1,2 mil, cada.

São 1505 do transporte escolar mais 225 motoristas do setor de turismo.

Os dados são da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), responsável pela gestão do programa Mobilidade Cidadã.

As listas dos beneficiários são fornecidas pela Secretaria de Turismo (Setur-DF) e pelo Departamento de Trânsito (Detran-DF).

A Sedes voltará a operacionalizar o pagamento do benefício assim que a lei for aprovada na Câmara Legislativa.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta