Cooperativa de Belém do Pará renova frota com seis micro-ônibus Volkswagen

Micro-ônibus Volkswagen 9.160 OD com carroceria Mascarello Gran Micro S3. Foto: Divulgação.

Veículos, com carroceria Mascarello, são os primeiros zero-quilômetro da empresa CTC Integradas

JESSICA MARQUES

A CTC Integradas, cooperativa de transporte complementar de Belém do Pará, comprou seis novos micro-ônibus. Os veículos são de modelo Volkswagen 9.160 OD com carroceria Mascarello Gran Micro S3.

Conforme informado pela Volkswagen Caminhões e Ônibus, em nota, os micro-ônibus são os primeiros veículos zero-quilômetro da empresa e foram buscados pessoalmente na capital paulista.

A CTC Integradas foi fundada em 2007. “A história da cooperativa CTC Integradas reflete o lema ‘podemos, queremos e conseguimos’. Há alguns anos, quando a cooperativa ainda estava se estruturando, a concessionária Volkswagen Mônaco Diesel já acreditava em nosso potencial, nos visitando constantemente e vendo o nosso empenho. Escolhemos chassis da VWCO porque sabemos da sua força e garantia de mercado, além de ser um modelo já consagrado”, afirmou o diretor superintendente da CTC Integradas, Manoel Teixeira, em nota.

A venda foi realizada pela concessionária Mônaco Diesel, localizada em Ananindeua (PA). “Quando encontramos a CTC Integradas, o cenário das cooperativas de transporte complementar de Belém estava em processo de estruturação, organização e conquista de espaços e, neste cenário, a empresa já se destacava pelo empreendedorismo. Foram três anos de visitas periódicas, pois já acreditávamos na oportunidade de negócio. Toda esta ação resultou na venda de seis chassis 9.160 OD que contribuirão consideravelmente para a melhoria do acesso ao transporte público em Belém”, disse o consultor de vendas ônibus da concessionária, Fábio Fiel, também em nota.

Além disso, a empresa tomou a decisão de ir buscar os micro-ônibus em São Paulo. “Tomamos essa decisão pois queríamos ter a satisfação de ir buscar os nossos tão sonhados ônibus. Foram selecionados 12 cooperados altamente profissionais e confiáveis para a operação de traslado o qual denominamos operação São Paulo. Deu tudo muito certo e depois de três dias todos chegaram em Belém e foram recebidos com festa na garagem”, contou o presidente da CTC Integradas, Waldir Segundo.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta