Câmara de Recife (PE) adia pela quinta vez votação de projeto que prevê fim da dupla função para motoristas de ônibus

Na cidade, rodoviários chegaram a protestar contra o acúmulo das funções de dirigir e cobrar tarifas no transporte coletivo. Foto: Reprodução / TV Globo.

Desta vez, proposta não foi votada porque recebeu emenda de plenário e voltou às Comissões

JESSICA MARQUES

A Câmara dos Vereadores de Recife, em Pernambuco, adiou pela quinta vez a votação de um projeto que prevê o fim da dupla função para motoristas de ônibus, que dirigem e cobram a tarifa.

Conforme informado ao Diário do Transporte pela assessoria de imprensa da Câmara, o Projeto de Lei número 05/ 2019, de autoria do vereador Ivan Moraes, não foi votado durante a reunião Ordinária desta segunda-feira, 19 de outubro de 2020.

O adiamento ocorreu porque a proposta recebeu uma emenda de plenário e voltou às Comissões. O vereador Davi Muniz foi o autor da emenda.

Assim, as Comissões da Câmara têm agora um prazo de seis dias úteis para analisar a emenda, conceder o parecer e encaminhar para a votação.

O projeto de lei número 05/2019 proíbe o acúmulo das funções de motorista de ônibus e cobrador de tarifas no transporte público coletivo do Recife.

O transporte em Recife e região metropolitana tem registrado diversas paralisações ao longo do ano. Os trabalhadores reivindicam a aprovação do projeto para o fim da dupla função.

Relembre: Paralisação de ônibus afeta Recife nesta terça (13)

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. bodeguerodez disse:

    É lamentável ver profissionais sem maiores qualificações técnicas, como é o caso dos cobradores de ônibus, servindo de joguete para um bando de vereadores descompromissados com a parcela mais sofrida da sociedade. Vereadores que apoiam disfarçadamente esse governo golpista apinhado de milicianos, e em suas páginas na Assembleia Legislativa se dizem comprometidos com causas sociais. Só por isso já dá pra dimensionar a pequenez das suas estaturas morais.

Deixe uma resposta