Comil lança ônibus rodoviário 100% elétrico com chassi BYD

Publicado em: 16 de outubro de 2020

Bancos de baterias ficam no entre-eixos

Modelo Campione Invictus 1200 é configurado para 42 poltronas; poluição é zero durante operação; autonomia de baterias pode chegar a 300 km e potência a 402 cavalos

ADAMO BAZANI

A fabricante de carrocerias Comil apresentou oficialmente na manhã desta sexta-feira, 16 de outubro de 2020, juntamente com a BYD, o seu primeiro modelo de ônibus rodoviário 100% elétrico.

O Campione Invictus 1200 sobre o chassi BYD D9F 4×2 (dois eixos) já está homologado, segundo a Comil.

A versão apresentada tem 12,8 metros e é configurada com 42 poltronas do tipo semi-leito com descansa pernas.

De acordo com a BYD, as baterias têm autonomia de 300 km, dependendo das condições operacionais.  A potência do veículo é de 402 cavalos.

O ônibus possui dois motores que são integrados às rodas do eixo traseiro.

As principais vantagens são níveis de ruído e trepidação menores que os ônibus convencionais a diesel e emissão zero de poluição durante as operações.

O banco de baterias fica entre as rodas, no lugar de parte dos bagageiros que possuem uma capacidade reduzida.

Portinholas de manutenção são independentes para facilitar trabalhos

Assim, o modelo é mais indicado para fretamento; serviços metropolitanos seletivos, como da EMTU na Grande São Paulo; e linhas regulares de curtas ou médias distâncias, nas quais os passageiros não têm o hábito de levar grandes quantidades de bagagens.

Por causa do silêncio na operação, outra possibilidade de aplicação do veículo é em receptivos de hotéis ou mesmo deslocamentos em áreas hospitalares.

No caso das linhas seletivas metropolitanas, o modelo pode contribuir com a redução de ruído e poluição em grandes e médias cidades, além da melhoria da imagem da empresa e do sistema de transportes.

A Comil destacou na carroceria a implantação de portinholas de manutenção das baterias que ficaram separadas das demais, o que pode facilitar os trabalhos de reparo do veículo.

Outro diferencial é que o modelo é a primeira carroceria de ônibus no Brasil para chassi 100% elétrico no Brasil com sanitário, o que exigiu novas soluções de engenharia por parte da Comil.

Internamente, ônibus possui os mesmos itens de conforto e segurança dos demais modelos.

Entre os itens internos da carroceria estão ar condicionado com saídas individuais, sanitário, sistemas de áudio e vídeo, conectores USB e poltrona reservada com elevador para acessibilidade. O ônibus ainda apresenta câmeras internas de monitoramento.

Externamente, o modelo possui controle de tração e sensor de estacionamento.

Já o chassi apresenta freios a disco com sistema ABS e suspensão pneumática.

Carroceria recebeu nova estrutura para chassi elétrico

Por meio de nota ao Diário do Transporte, o diretor da divisão de ônibus da BYD, Marcello Schneider, exemplifica algumas aplicações para o modelo.

“Com essa autonomia é possível que operadores façam curtas e médias distâncias com um grande desempenho e economia de operação. Trata-se de uma excelente oportunidade para o mercado de fretamento e o translado entre aeroportos e cidades. ” – explicou.

Na mesma nota, o gerente comercial da Comil Ônibus, Tiago Zanette, contou que o projeto não se tratou simplesmente de usar o mesmo Campione Invictus 1200 já existente nomercado, mas sem o motor de combustão.

Foram necessárias várias adaptações para deixar a carroceria adequada para a propulsão elétrica.

“A preocupação esteve nos detalhes do projeto, criando uma carroceria diferenciada e customizada para esse modelo de chassi, pensando no melhor aproveitamento do layout estrutural e buscando atender à necessidade do cliente rodoviário. ”, detalhou.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Ricardo disse:

    Agora só falta os modelos da Busscar e Mascarello.

  2. e ..Trabalhar contra-peso,,,dum lado mais pesado, quando em viagem, é arriscado, claro que a empresa deva ter feito estes testes…espero

Deixe uma resposta