BlaBlaCar lança seu Marketplace de passagens de ônibus

Publicado em: 14 de outubro de 2020

Viação Garcia é uma das parceiras do BlaBlaCar. Foto: Divulgação

Empresa anuncia vendas com taxa de conveniência até 50% menor que a dos concorrentes

ALEXANDRE PELEGI

Em uma coletiva com a imprensa especializada, da qual o Diário do Transporte participou na manhã desta quarta-feira, 14 de outubro de 2020, a BlaBlaCar, tradicional portal de caronas compartilhadas, apresentou seu novo modelo de negócio, o Market Place de passagens de ônibus.

A coletiva contou com a presença de representantes de três empresas parceiras que já aderiram ao projeto: Eliandro Bueno, CEO da Divisão Rodoviária do Grupo Itapemirim; Francisco Mazon, CEO do Grupo Santa Cruz; e Luiz Mattos, diretor comercial da Viação Garcia.

 

Ricardo Leite, diretor-geral da empresa, explicou os motivos que levaram a BlaBlaCar a investir nesse novo modelo.

Segundo ele, a ideia de um Marketplace no país faz todo o sentido diante de três situações que o projeto poderá trazer: aumentar a oferta para os passageiros, com a complementariedade aos ônibus;  permitir em um só local adquirir carona e passagens rodoviárias; e permitir às Viações uma maior demanda, o que é essencial neste momento de retração por causa da pandemia de coronavírus.

A oportunidade do momento também foi relevante para o lançamento. Ricardo revelou que, após uma pesquisa, verificou-se que 84% das empresas de ônibus querem diversificar canais de venda.

Com mais viações no mercado de transporte rodoviário Leite conclui que há uma tendência natural a uma maior competição e a preços menores, o que seguramente trará mais passageiros. A inovação do embarque com QR Code, outro fator citado por ele, estimula as vendas on-line, pela comodidade que eles oferecem.

Atualmente Ricardo estima que o Brasil tem mais de 1 mil empresas de ônigus regulares, que acumulam décadas de experiência.

Com isso, ele espera um círculo virtuoso para o mercado de ônibus, ao permitir aumentar a demanda, o que irá gerar uma maior oferta e, em contrapartida, com uma maior oferta, permitir um crescimento da demanda,

Ao contrário do modelo de negócios na Europa Ocidental, onde a BlaBlaCar possui sua própria empresa, a BlaBlaBus, a empresa optou por atuar com as viações já existentes no país, diante da enorme quantidade e capilaridade.

EMPRESAS PARCEIRAS

Francisco Mazon, CEO da Viação Santa Cruz, conta que procurou a BlaBlaCar no final de 2019 para justamente aumentar suas vendas, uma vez que todas as empresas possuem lugares vazios em seus ônibus. Ele afirma que os clientes do aplicativo de caronas provêm em sua maioria das caronas, ou seja, é um público que tradicionalmente não era usuário do transporte rodoviário.

Mazon destacou a praticidade do serviço oferecido pela BlaBlaCar. “Começamos a nossa parceria em maio de 2020. Ela é uma plataforma de venda de espaços livres nos veículos que veio para ficar, trazendo experiência de outros países e que nos aproximam de clientes que estão conectados e buscam a praticidade no seu transporte”, frisou o executivo.

Luiz Fernando Mattos, gerente comercial do Grupo GBS – Garcia Brasil Sul, destacou a empresa foi a primeira no Brasil a disponibilizar a venda de passagens de ônibus pela internet e a aceitar criptomoeda como forma de pagamento. “A parceria com a BlaBlaCar representa, além da possibilidade de ter um novo canal de vendas, a disponibilização de uma nova experiência aos clientes que alia inovação e tecnologia”, afirmou.

“Inovação é chave para o Grupo Itapemirim em todas as suas áreas de atuação. No transporte rodoviário, queremos ter cada vez mais canais de contato com os nossos passageiros e com o mercado. Para nós, ter parceiros estratégicos e fazer diferente são questões fundamentais”, ressaltou Rodrigo Vilaça, CEO do Grupo Itapemirim.

POTENCIAL DE MERCADO

Ricardo Leite mostrou o potencial de mercado da startup, e em que ele pode contribuir para a expansão do transporte rodoviário, ao apontar que a empresa chegou a 7 milhões de cadastrados em 2019, com 11 milhões de viajantes, sendo que 60% das cidades do Sul e Sudeste do Brasil tiveram alguma viagem em 2019.

“O Brasil é o terceiro maior mercado para a BlaBlaCar dentre os 22 países atendidos, mas ainda conta com uma grande demanda reprimida em diversos trechos, o que é facilmente solucionado pela oferta de passagens de ônibus. Ao nos tornarmos multimodais, traremos mais opções aos usuários com a oferta dos dois meios complementares”, afirmou o diretor-geral da BlaBlaCar no Brasil. “É um ganha-ganha, pois seremos parceiros estratégicos das empresas de ônibus para preencher seus assentos vazios e diversificar seus canais de venda”, completou o executivo.

A força do mercado brasileiro foi um dos fatores para o lançamento do Market Place. Em 2019, foram vendidas 150 milhões de passagens de ônibusno país, o que representou um fatiramento de R$ 15 bilhões, sendo 10%  decorrentes de vendas pela internet. Ou seja, há muito espaço ainda para as vendas on-line crescerem no Brasil.

Igor Soares, da BlaBlaCar, contou que o Marketplace já tem cerca de 40 empresas parceiras, das quais 16 já disponíveis dentro da plataforma. Esse total de viações corresponde a 20% das empresas que vendem passagens on-line no país, com cerca de 30 mil rotas.

A expectativa com o novo negócio, segundo Ricardo Leite, é chegar a 950 mil passagens vendidas até o final de 2021, alcançando R$ 84 milhões em vendas já no primeiro ano de operação.

 

Outro detalhe: a ideia da BlaBlaCar é trabalhar com uma taxa de conveniência cerca de 50% menor que a de seus concorrentes no mercado virtual de vendas de passagens. Ricardo Leite espera, com o tempo, chegar a não cobrar taxa alguma do cliente, uma vez que a startup já conta com uma participação do valor da venda junto às empresas de ônibus e irá monetizar as caronas.

COMO VAI FUNCIONAR

A tecnologia usada pelo sistema de marketplace permite que a BlaBlaCar se conecte diretamente com o sistema de vendas dos parceiros para realizar a distribuição dos assentos sem intermediários, o que dá mais segurança e controle às viações, além de permitir a criação de um sistema de busca mais flexível e personalizado.

Ao procurar um trajeto pela BlaBlaCar, o usuário pode inserir endereços precisos e obter resultados com saídas próximas, ao invés de buscar por uma rodoviária ou cidade específica, como em outros portais. Isso vale tanto para as caronas quanto para as passagens de ônibus, que aparecem dentro da mesma busca, mas em abas diferentes.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta