Aparecida (SP) libera a entrada de ônibus de fretamento de grande porte a partir de quinta (15)

Publicado em: 14 de outubro de 2020

Ônibus de turismo em Aparecida – Foto: Adamo Bazani – Diário do Transporte/Arquivo

Bondinhos podem funcionar com capacidade máxima de quatro pessoas, desde que da mesma família

ADAMO BAZANI

A prefeitura de Aparecida, no interior de São Paulo, liberou a entrada de ônibus de turismo de grande porte (dois, três ou quatro eixos) a partir de quinta-feira, 15 de outubro de 2020.

A medida está em decreto publicado no Diário Oficial do Município (veja abaixo).

Entretanto, os veículos devem seguir medidas sanitárias, como estarem higienizados e com todos os ocupantes usando máscaras.

Os coletivos devem dispor para os passageiros e motoristas álcool em gel e sanitizantes. Banheiros devem estar limpos, com água corrente e papel higiênico, além de toalhas de papel.

O ar-condicionado deve estar limpo.

Os ônibus estarão sujeitos à fiscalização sanitária e podem ser barrados se não atenderem às regras.

Aparecida é um dos principais destinos religiosos do Brasil, além do Templo de Salomão, da Igreja Universal do Reino de Deus, na capital paulista, e o Salão de Assembleias, espaço para congressos em Mairiporã, na região metropolitana de São Paulo, das Testemunhas de Jeová.

São destinos também que movimentam o segmento de ônibus e vans de fretamento.

A região do Vale do Paraíba, onde está Aparecida, foi reclassificada para a Fase Verde do Plano São Paulo de controle da Covid-19.

No decreto, segundo a prefeitura, em nota, também há outras alterações flexibilizando as medidas restritivas:

BONDINHOS:

Os bondinhos podem funcionar com capacidade máxima de 04 pessoas, desde que da mesma família. A ampliação da capacidade máxima também vale para as celebrações religiosas do Santuário Nacional e outros templos da cidade, que passam a poder contar com 50% da capacidade de ocupação.

HOTÉIS E POUSADAS:

Hotéis, pousadas e similares devem seguir agora as regras sanitárias do Protocolo dos Meios de Hospedagem do Plano São Paulo, podendo receber até 60% da sua capacidade, além da liberação das piscinas. Vestiários e saunas continuam proibidos de serem utilizados.

SANTUÁRIO E DEMAIS IGREJAS:

Celebrações religiosas do Santuário Nacional e outros templos da cidade, inclusive evangélicos e espíritas, passam a poder contar com 50% da capacidade de ocupação.

PONTOS TURÍSTICOS:

Os pontos de turismo como museu, aquário e similares podem funcionar com capacidade máxima de 60% e utilização de máscara e álcool em gel.

BARES, RESTAURANTES E LANCHONETES:

Os bares, restaurantes, lanchonetes e similares podem funcionar por 12 horas no dia. Os estabelecimentos podem ficar abertos até 23h e com capacidade máxima de 60%.

ACADEMIAS:

As academias e espaços de ginástica também poderão funcionar por 12 horas no dia, até às 22h, escolhendo o período, e deixando o horário visível aos clientes na porta dos estabelecimentos. Os esportes coletivos ou de contato físico, os centros poliesportivos e quadras esportivas ainda não podem funcionar, sendo que uma nova análise para retorno dessas atividades acontecerá em 14 dias.

Veja o decreto na íntegra:

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. JOSÉ LUIZ VILLAR COEDO disse:

    AGORA QUE A FESTA DA PADROEIRA E MÃE E RAINHA DO BRASIL PASSOU… É QUE LIBERAM TUDO???! HIPÓCRITAS! MESQUINHARIA HEIN VEEI! Que Deus Ajude os Redentoristas:e o sr. Arcebispo Dom.Orlando Brandes que estao sofrendo pra manter o Santuário sempre VIVO!

Deixe uma resposta