Pato Branco, no Paraná, aumenta capacidade dos ônibus do transporte coletivo em áreas industriais

Publicado em: 12 de outubro de 2020

Portaria publicada na semana que passou define novas regras para a circulação dos veículos durante o período da pandemia do novo coronavírus

ALEXANDRE PELEGI

A Prefeitura de Pato Branco, município do Paraná com mais de 80 mil habitantes, publicou Portaria por meio da Divisão do Transporte Coletivo que define novas regras para a circulação do transporte coletivo durante o período da pandemia do novo coronavírus.

Assinada em 06 de outubro de 2020 por Jacir Gonçalves da Rocha, que dirige o órgão gestor do Transporte Coletivo Municipal, a portaria passa a vigorar nessa terça-feira (13).

A primeira deliberação diz respeito às linhas do transporte coletivo que atendem as áreas industriais. Segundo a Portaria, elas aumentarão sua capacidade máxima de carga de 75%, para 85%. O documento justifica a medida devido à característica dessas linhas, “de transportar sempre o mesmo público alvo, nos mesmos horários, com o mesmo destino”.

A Portaria leva em conta ainda recente resolução da Secretaria Estadual de Saúde (Sesa), que estabeleceu o retorno presencial de algumas séries de ensino. Devido a isso, as linhas 101 (Gralha Azul – PQ Ind. – UTFPR – FADEP) e 112 (Planalto – Centro via Rua Xingu) serão disponibilizadas e “deverão ser acompanhadas e reavaliadas, quanto a capacidade”.

A Portaria estabelece que a linha 112 terá 21 horários de circulação, com início no bairro Planalto, passando pelo centro. Já a linha 101 passará a ter 26 horários, saindo do bairro Gralha Azul, passando pelo antigo terminal rodoviário, pela Granja Real, universidades, retornando pelo ponto da Casa do Artesão.

A linha 115 (Planalto – Centro via Terminal Rodoviário) passa a operar sem o intervalo da manhã.

Na portaria ainda é destacado o desconto de 50% para alunos atendidos pela resolução da Sesa, o que deverá ser observado pela concessionária do transporte municipal. O transporte público de Pato Branco é atendido pela TUPA –

A concessionária deverá observar a quantidade de pessoas nos veículos, devendo elaborar relatórios e em havendo necessidade adequar o atendimento, encaminhando a Coordenadoria do Órgão Gestor planejamento prévio”, finaliza a portaria.



Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta