Nossa Senhora de Fátima, antiga empresa de transporte em Bragança Paulista, começa a devolver créditos de passagens

Publicado em: 10 de outubro de 2020

Foto: Edivaldo Aparecido de Souza / Ônibus Brasil

Desde o dia 4 de outubro a JTP Transportes assumiu as linhas municipais, e o saldo de valores de passagens com a antiga empresa será devolvido aos usuários

ALEXANDRE PELEGI

Chegou ao fim o imbróglio da devolução dos créditos de passagens da antiga operadora de transporte de Bragança Paulista, a empresa Nossa Senhora de Fátima.

Como mostrou o Diário do Transporte, a Prefeitura de Bragança chegou a entrar na justiça contra a empresa.

Na alegação do poder público, a empresa “se negou a enviar” todos os dados de cadastro dos passageiros no sistema de bilhetagem eletrônica para que a nova companhia faça a leitura pelos validadores dos saldos remanescentes dos cartões de transporte.

Desde o dia 04 de outubro de 2020 a empresa JTP Transportes assumiu as linhas municipais na cidade, em substituição à Nossa Senhora de Fátima.

O Diário do Transporte entrou em contato com a Nossa Senhora de Fátima no dia 3 de outubro, e a assessoria de imprensa informou que ainda não tinha condições de fornecer os dados que não estão fechados. Relembre: JTP assume neste domingo transportes em Bragança Paulista e prefeitura entra na Justiça contra “Nossa Senhora de Fátima”

Agora a empresa informa que a partir de 15 de outubro, quinta-feira próxima, a Prodata Mobility, empresa que fornece o sistema de bilhetagem eletrônica, vai disponibilizar todas as informações atualizadas.

Desta forma, a Nossa Senhora de Fátima poderá receber as solicitações de reembolso dos créditos no endereço de sua sede, localizada à avenida Ernesto Vaz de Lima, n° 79, bairro Uberaba, de segunda a sexta-feira, em dias úteis, no horário das 8h às 17h.

Caso cumpram os requisitos, os usuários receberão a devolução por transferência bancária.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Sinceramente, que puder andar de moto, carro em Bragança Paulista, ande, transporte público, além de caro é demorado.
    Faça as contas:
    R$4,70: você anda 3 a 5 pontos, atravessa a rua e paga outra passagem.
    R$4,09: gasolina-(de moto) você vai, volta, vai e volta, 1-litro para 2 dias.

  2. Ivan Fábio crocco disse:

    Que o ar condicionado não deixe de funcionar que o wi-fi seja eficiente que a higiene seja mantida constantemente que os horários sejam cumpridos somente isso, mais nada. Diga-se de passagem que isso é o mínimo que se exige sem nenhum favor pois o valor da tarifa paga e um enorme absurdo.

Deixe uma resposta