HISTÓRIA EM RETRATOS: Miniaturas que fazem viajar no tempo

Publicado em: 4 de outubro de 2020

Miniatura da Auto Viação 1001 com uma das pinturas pioneiras da empresa

Pesquisador Mário Custódio conta um pouco desta paixão e ajuda a relembrar momentos dos transportes em diferentes épocas e regiões

ADAMO BAZANI/MARIO CUSTÓDIO

Muito mais que paixão e coleção, as miniaturas podem ser importantes fontes de pesquisa e uma maneira de deixar registros importantes de elementos cujos originais não foram preservados e que há poucos registros fotográficos.

Com a história dos transportes coletivos não é diferente.

Não são raras as vezes que um modelo de ônibus passou com o tempo, ninguém preservou ou restaurou um exemplar, e o veículo ficou apenas na memória.

Ou então, que se tem apenas um ângulo do veículo em poucas fotos e, pela memória e por pesquisas, é possível reconstituir todos os demais ângulos e, assim, eternizar não só design e pintura, mas a contribuição que este ônibus deu para o desenvolvimento dos sistemas de mobilidade.

Na edição deste domingo da coluna “História em Retratos”, do Diário do Transporte, o pesquisador e consultor em transportes, Mario dos Santos Custódio traz cinco miniaturas de sua coleção.

Os modelos são raros e mostram como os veículos desenvolveram em tecnologia, mas que guardam um charme especial que os modelos de hoje não têm.

As miniaturas são artesanais, feitas por diferentes fornecedores.

Prepare-se para embarcar de uma só vez em Ciferal da Auto Viação 1001, GMC Coach da Expresso Brasileiro, Grassi com a pintura da Viação Cometa, Aerobus da argentina Costera Criolla e num Eliziário da Nossa Senhora da Penha.

Mas antes, a mensagem do motorista desta viagem no tempo pelas “pequeninas”:

“Hoje nos deteremos em algo que faz parte do hobby e das pesquisas de diversos colecionadores e pesquisadores históricos do tema ônibus: as miniaturas. No meu caso específico, agrada-me miniaturas de época, representativas das empresas de linha regular que servem ou serviram cidades e bairros, transportando pessoas e bagagens pelos diversos cantos do mundo. Inclusive, é possível reviver modelos de ônibus que nem correram em alguma empresa ou linha, atualizando um fato histórico como se tivesse existido. Como não há espaço para tantas miniaturas, tenho-as em pouca quantidade, todas compradas em diversos momentos, seja diretamente dos miniaturistas, seja em exposições, seja em lojas, sendo que algumas foram doadas pelas próprias companhias de ônibus. Assim, neste primeiro momento selecionei cinco delas, em 10 fotos, de empresas e modelos variados, de miniaturistas diversos, sendo então uma homenagem a estes valorosos fabricantes, que em detalhes inimagináveis trazem à luz, em 3D, modelos que, se hoje são atuais, certamente se tornarão e se tornaram antigos, revelando ainda mais a importância da questão histórica. Para os que gostam, apreciem os modelos, alguns já com desgaste pela ação do tempo.”

Texto inicial: Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Mario dos Santos Custódio, pesquisador e consultor em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. João Luis Garcia disse:

    Parabéns ao Sr Mario dos Santos Custódio pelas miniaturas

  2. Renato Carlos Pavanelli disse:

    Parabéns ao Pesquisador senhor Mário Mário Custódio, especialmente com as Imagens do Expresso Brasileiro (antigo), do qual sou grande admirador, que, inclusive conheci a convite o senhor Manoel Dieguez na Garagem da Avenida ARNO. O Brasileiro como diziam citando a Empresa, foi de Muita Importância a sua Época. Em Campinas, defronte a Estação de Trens da Cia Paulista, era tremenda a Disputa Por Passageiros entre a COMETA e BRASILEIRO na Linha CPN – SP, e que carros Maravilhosos eram Os G.M.C. Parabéns pelo seu Trabalho senhor Mário.

  3. JOSÉ LUIZ VILLAR COEDO disse:

    Lindos! Amei! Parabéns!!! Principalmente os da COMETA E EXPRESSO BRASILEIRO!

  4. Maria do Carmo disse:

    Parabéns Mário, pelas miniaturas e por preservar a história deste transporte tão importante pra nossa vida!

  5. Mario Custódio disse:

    Caros João Luís, Renato Carlos José Luiz e Maria do Carmo. Eu é que agradeço a oportunidade. O objetivo central da coluna foi homenagear os confeccionadores de miniaturas. Nessas cinco miniaturas que apresentei os miniaturistas citados certamente representaram tantos quantos aqueles miniaturistas que conseguem traduzir em pequenas imagens em 3D grandes ônibus que fizeram e fazem parte da memória história de tantos outros, tais como nós. Saudações. Mario Custódio

  6. Kaio Castro disse:

    Amigos, na condição de Presidente do Primeiro Clube do Ônibus Antigo Brasileiro, que da mesma forma busca a preservação da memória dos transportes, sinto-me na grata obrigação de cumprimenta-los pela matéria, pelas imagens, por dividirem conosco essas relíquias, verdadeiros registros da memória dos transportes. Kaio Castro.

    1. MARIO CUSTÓDIO disse:

      OLÁ Kaio. Como escrevi acima, é importante não só o resgate histórico, mas sua tradução em imagens, particularmente em imagens 3D, que os miniaturistas sabem fazer muito bem. Abraços, Mario

Deixe uma resposta