Prefeitura de São Leopoldo (RS) compra vagas em vans escolares para amenizar situação de perueiros com a paralisação das aulas na pandemia

Publicado em: 24 de setembro de 2020

Foto: Revista News (RS)

Ajuda mensal será de R$ 3.600 para cada proprietário de veículo, dividida em duas parcelas

ALEXANDRE PELEGI

A prefeitura de São Leopoldo, interior do Rio Grande do Sul, conseguiu aprovação junto à Câmara Municipal de projeto que autoriza a compra de vagas para o transporte coletivo particular de alunos do município.

O texto determina que serão reservadas 12 vagas por mês para cada carteira de habilitação, na modalidade ida e volta, com base na tabela de tarifas mensais.

A Câmara aprovou o Projeto na sessão do dia 10 de setembro de 2020.

O objetivo da prefeitura é amenizar a situação dos proprietários de vans escolares diante do impacto causado pela pandemia, que provocou a suspensão das aulas no município.

O PL nº 1240/20 estabelece a compra de vagas antecipadas de 76 motoristas de vans escolares atualmente cadastrados no município.

O repasse mensal para cada proprietário de van será de aproximadamente R$ 3.600 (3.588,00), uma vez que cada vaga custa R$ 299.

Serão duas parcelas: a primeira após a lei ser regulamentada, e a segunda 30 dias depois.

A solução da compra antecipada das vagas foi alcançada após negociações entre a prefeitura e a Associação dos Transportadores Escolares Leopoldenses (Atel).

Para o prefeito Ary Vanazzi, em declaração ao Jornal do Comércio (RS), a compra de vagas autorizada pelos vereadores ajuda especialmente quando o governo federal não aprovou até agora o apoio a diversos setores, referindo-se ao auxílio de R$ 4 bilhões para o transporte coletivo que ainda depende de aprovação do Senado.

A prefeitura encaminhou também ao governador do RS, Eduardo Leite, pedido de linha de crédito do Banrisul para ajudar os empreendedores da cidade.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta