Ministério da Infraestrutura e ANPTrilhos assinam acordo de cooperação técnica para o transporte ferroviário de passageiros

Publicado em: 15 de setembro de 2020

Acordo de Cooperação Técnica (ACT) foi assinado pela Diretora Executiva da ANPTrilhos, Roberta Marchesi, e pelo Secretária Nacional de Transportes Terrestres (SNTT), Marcello Costa

Dados apontam que malha ferroviária brasileira possui mais de 10 mil quilômetros ociosos ou com baixa utilização para o transporte de carga

ALEXANDRE PELEGI

A malha ferroviária brasileira possui mais de 10 mil quilômetros ociosos ou com baixa utilização para o transporte de carga.

Esse dado foi comunicado nesta segunda-feira, 14 de setembro de 2020, durante assinatura de Acordo de Cooperação Técnica (ACT) do Ministério da Infraestrutura (MInfra), por meio da Secretária Nacional de Transportes Terrestres (SNTT), com a Associação Nacional de Transportes de Passageiros sobre Trilhos (ANPTrilhos).

Segundo ressaltou na solenidade o secretário Nacional de Transportes Terrestres, Marcello Costa, essa malha poderá ser usada eventualmente para o transporte de passageiros, inclusive em rotas turísticas. “Desta forma, estamos elaborando um plano robusto e moderno para identificar os principais corredores de ferrovias e viabilizar economicamente sua operação. Estamos planejando uma política de estado para gerar benefícios para a sociedade”, ressaltou.

Costa fez questão de afirmar que o transporte ferroviário é uma das prioridades para o Governo Federal, “pois entendemos a importância desse segmento para a economia do país. Conseguimos progredir nas renovações de concessões de ferrovias e na implantação de novas ferrovias para o transporte de cargas e queremos ampliar esses avanços também para o transporte de passageiros. Acreditamos que esse possa ser nosso maior legado nesta gestão” afirmou.

Para a Diretora da ANPTrilhos, Roberta Marchesi, esse acordo de cooperação é um marco para o transporte de passageiros sobre trilhos no Brasil “e temos certeza que essa política nacional vai incentivar os investimentos nas conexões inter-regionais, contribuindo para estimular toda a cadeia econômica desse segmento no Brasil. Estamos muito felizes de poder contribuir e fazer parte desse momento”.

O acordo permitirá a articulação de esforços para a implementação de medidas para a capacitação dos servidores do MInfra e das entidades vinculadas, o compartilhamento de informações, estudos, projetos e dados entre os membros; a produção de material para divulgação da parceria e projetos de desenvolvimento conjuntos em assuntos relacionados ao transporte ferroviário. Além disso, será viabilizado o apoio técnico para elaboração do documento norteador da Política Nacional de Transporte Ferroviário de Passageiros e do Plano de Desenvolvimento do Transporte Ferroviário de Passageiros.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta