ASSISTA: ANTT apreende três ônibus por transporte clandestino, encontra arma e mil munições

Publicado em: 6 de setembro de 2020

Ao todo, 76 passageiros estavam sendo transportados. Foto: Divulgação ao Diário do Transporte.

Flagrante foi feito durante Operação Pascal, em São Paulo, neste sábado (05)

JESSICA MARQUES

A ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) apreendeu três ônibus por transporte clandestino. O flagrante foi feito durante a Operação Pascal, no estado de São Paulo e em seus principais acessos.

A fiscalização foi realizada no sábado, 05 de setembro de 2020. Na ocasião, 76 passageiros estavam sendo transportados. Além do flagrante de transporte coletivo, uma arma e mil munições foram apreendidas.

“A ação que contou com apoio operacional do CPTRAN da Polícia Militar do Estado de São Paulo, Guarda Civil Metropolitana/SP, ARTESP e EMTU foi mais uma etapa da Operação Pascal da ANTT, que visa combater o transporte clandestino interestadual”, detalhou a ANTT, em nota.

“A fiscalização acontece devido ao aumento das denúncias do transporte clandestino de passageiros entre estados durante a pandemia de Covid-19”, informou também a agência.

Confira os detalhes da apreensão, por veículo, segundo a ANTT:

Um veículo saía de São Paulo com destino a Arapiraca/AL. Outros dois vinham de Belo Horizonte/MG e Canapi/AL para São Paulo/SP, respectivamente.

Durante a operação, foram ainda encontradas irregularidades relacionadas a segurança, como: motocicleta com combustível no tanque no bagageiro, bagagens no salão sobre os bancos, ausência de faixas refletivas, pneus carecas e extintor de incêndio vencido.

Os veículos foram apreendidos no bairro de Perus, Rodovia Fernão Dias e Marginal Tietê, em São Paulo/SP e encaminhados para o Terminal Rodoviário do Tietê em São Paulo/SP para que as empresas infratores providenciassem para que os passageiros seguissem viagem de forma segura em empresas regulares. Os três veículos foram removidos para pátio credenciado pela ANTT.

O veículo que tinha como destino Arapiraca/AL desobedeceu ordem da parada na Marginal Tietê, seguiu em alta velocidade na Rodovia Anhanguera acessando o Rodoanel sendo abordado em Perus com a parceria da Inspetoria ID 40 PJ (Pirituba/jaragua) da GCM/SP. Foi encaminhado para 33º DP Vila Mangalot e lá também foi vistoriado pelo Canil da GCM/SP. Na vistoria o Canil logrou êxito encontrando uma pistola IMBEL calibre 45 e 1000 munições (550 .40; 150 44; 100 45 Gold; 200 9mm).

Os infratores estão sujeitos a multa no valor de R$ 7.500 pelo transporte clandestino. Todos os veículos foram enquadrados na Resolução 4287/14 da ANTT, apreendidos e encaminhados para um depósito credenciado da ANTT por no mínimo 72 horas, sendo sua liberação condicionada à comprovação do pagamento das passagens em empresa regular, bem como as despesas referentes as diárias de pátio e guincho. O valor total das autuações na ação de hoje foi de R$70 mil.

Assista:

BALANÇO

A ANTT informou em nota ao Diário do Transporte que já apreendeu cerca de 700 veículos somente em 2020, sendo restituídos ao transporte autorizado cerca de 21 mil passageiros. Além disso, a agência constatou que, embora as linhas regulares tenham reduzido a frequência de viagens desde março/2020, o transporte clandestino seguiu na contramão. A fiscalização aplicou 1.600 Autos de Infração causando um impacto de mais de 8 milhões de reais ao transporte clandestino.

Além disso, a ANTT informou que tem monitorado o transporte clandestino de passageiros utilizando o Canal Verde Brasil, rede nacional inteligente de percepção, acompanhamento e mapeamento de fluxos de transporte nos corredores logísticos. São pórticos que leem as placas dos veículos na rodovia e dão sua localização em tempo real para ANTT.

A agência alerta também sobre os perigos de utilizar o transporte clandestino de passageiros: “Via de regra, no transporte clandestino os motoristas não possuem treinamento, cumprem jornadas exaustivas de trabalho e os veículos são precários, geralmente apresentando péssimo estado de conservação e manutenção, o que aumenta em quatro vezes a letalidade dos acidentes envolvendo esse tipo de transporte”.

Por fim, também em nota, a ANTT alerta também quanto ao risco de infecção pelo novo coronavírus a que os passageiros que optam pelo transporte clandestino ficam expostos pela não adoção das determinações vigentes de higienização dos veículos.

A Operação Pascal da ANTT segue em todo país e para denunciar o transporte clandestino de passageiros, os usuários podem entrar em contato através do telefone 166, do e-mail ouvidoria@antt.gov.br ou WhatsApp (61) 9688-4306.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta