Governo do DF lança programa de transporte gratuito para pessoas com grave deficiência

Publicado em: 3 de setembro de 2020

Programa do GDF se assemelha ao Atende+, criado pela SPTrans em 1996. Foto: Divulgação

Atende DF vai oferecer veículos adaptados para consultas e tratamentos eletivos. Portaria que cria o programa foi assinada nesta quarta-feira, 2, em reunião no Palácio do Buriti

ALEXANDRE PELEGI

O Governo do Distrito Federal (GDF) lançou nesta quarta-feira o Atende DF, que busca garantir transporte para pessoas com deficiência física severa.

O programa é similar ao Atende+, realizado pela SPTrans.

A portaria foi assinada na manhã desta quarta-feira, 2 de setembro de 2020, em reunião no Palácio do Buriti.

O vice-governador Paco Britto e a secretária da Pessoa com Deficiência, Rosinha Cavalcante, assinaram o documento criando o Atende DF, e o próximo passo é abrir licitação para contratar veículos que atenderão à demanda dos cerca de 650 mil deficientes que residem no Distrito Federal.

A Agência Brasília lembra dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que apontam que cerca de 23% da população do Distrito Federal tem algum tipo de deficiência ou dificuldade motora.

O vice-governador do DF garantiu que o programa vai contemplar a todos, com veículos adaptados, com as mais diversas formas de agendamento para uso do serviço como ligações telefônicas, e-mails e até um aplicativo de celular.

O transporte será feito de forma gratuita, mas o benefício é restrito a deficientes com severas dificuldades físicas e que não conseguem ser atendidos pelos equipamentos de acessibilidade dos ônibus do DF.

Mas é preciso deixar claro que o Atende DF não será um programa de atendimento emergencial: os veículos adaptados serão responsáveis apenas por levar e buscar deficientes extremos a consultas e tratamentos eletivos.

ATENDE+

O Serviço de Atendimento Especial – Atende+ foi criado por meio do decreto nº 36.071 de 09 de maio de 1996 e atualmente é regido pela Lei Municipal nº 16.337, de 30 de dezembro de 2015. É uma modalidade de transporte porta a porta, gratuito aos seus usuários, com regulamento próprio, oferecido pela Prefeitura do Município de São Paulo, gerenciado pela São Paulo Transporte S.A. e operado pelas empresas de transporte coletivo do município de São Paulo e cooperativa de táxis acessíveis.

Destina-se às pessoas com autismo, surdocegueira ou deficiência física com alto grau de severidade e dependência, no horário das 7h às 20h, de segunda-feira a domingo, excetuando-se os feriados.

O atendimento é prestado a clientes cadastrados, com uma programação pré-agendada de viagens.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta