Empresa de ônibus do Reino Unido instala purificador de ar que combate coronavírus para proteger seus motoristas

Publicado em: 3 de setembro de 2020

Empresa instalou dispositivos na cabine dos motoristas de toda a frota

Aparelho chamado AirBubbl filtra mais de 95% dos vírus e das partículas contaminadas, e inunda o espaço com mais de 30.000 litros de ar limpo a cada hora

ALEXANDRE PELEGI

Garantir a segurança dos motoristas de ônibus diante do risco de contaminação pelo coronavírus foi a principal motivação para uma medida adotada pela empresa Warrington’s Own Buses, operadora de transporte do Reino Unido, ao instalar dispositivos de purificação de ar.

A empresa equipou com 86 dispositivos denominados “AirBubbl” as cabines de motoristas de seus ônibus, que atuam na cidade inglesa com mais de 200 mil habitantes.

Com a ação, a Warrington’s Own Buses se tornou a primeira operadora de ônibus do mundo a instalar tais dispositivos em toda a frota operacional, com a finalidade de proteger seus motoristas contra o risco de transmissão aérea do vírus SARS-CoV-2.

O AirBubbl, produzido pela empresa inglesa Air Labs, filtra mais de 95% dos vírus e partículas contaminadas transportados pelo ar e inunda o veículo com mais de 30.000 litros de ar limpo a cada hora.

A Air Labs foi fundada em 2014, tem sede em Londres e laboratórios de pesquisa e desenvolvimento em Copenhagen, na Dinamarca.

Os coronavírus, incluindo o SARS-CoV-2, são disseminados por meio de gotículas respiratórias produzidas por pessoas infectadas quando tossem, espirram, falam ou respiram. Enquanto as gotas maiores caem rapidamente do ar, as menores persistem como aerossóis.

As partículas de aerossol menores são motivo de preocupação, porque podem permanecer flutuantes no ar por mais tempo, viajar mais longe e ser capazes de penetrar ainda mais no trato respiratório quando inaladas, de acordo com um estudo recente do Laboratório de Ciência e Tecnologia de Defesa do Reino Unido.

PASSAGEIROS

A Air Labs agora está se concentrando em uma nova solução de purificação de ar para cabines de passageiros de transporte público, incluindo ônibus urbanos e rodoviários, além de trens e metrôs.

Trata-se do AiroSafe, projetado para remover o coronavírus aerotransportado das cabines de passageiros de transporte público ao criar um espaço aéreo pessoal para cada assento.


Dispositivo cria um espaço aéreo pessoal para cada assento.


A AirLabs pretende instalar com alguns parceiros as primeiras unidades de proteção de passageiros até outubro deste ano, tendo trabalhado nos últimos meses em estreita colaboração com os principais atores do setor ferroviário e de ônibus para desenvolver a tecnologia.

O AirBubbl e o AiroSafe podem desempenhar um papel importante no retorno dos passageiros ao trabalho, acredita a empresa, ao reduzir o risco de transmissão do vírus pelo ar. Isso permitiria que um número maior de passageiros possa voltar ao transporte público ao terem garantia que é mais seguro viajar.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta