Governo de SP inicia curso EAD de Tecnologia Assistiva para pessoas com deficiência visual

Publicado em: 1 de setembro de 2020

Foto: Câmara Paulista para Inclusão da Pessoa com Deficiência

Curso é oferecido pela Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, via Serviço de Reabilitação Lucy Montoro Humaitá (SRLM Humaitá)

ALEXANDRE PELEGI

Uma pesquisa realizada no início de 2020 pelo Sesc São Paulo e pela Fundação Perseu Abramo mostra que os idosos no Brasil sentem-se excluídos do mundo digital.

Segundo o trabalho, chamado “Idosos no Brasil: Vivências, Desafios e Expectativas na Terceira Idade”, os idosos têm dificuldade em ler e escrever.

No caso das pessoas com deficiência visual, a situação é também ruim.

Presente em nossas vidas, muitas das atividades que fazemos são facilitadas pelo uso dos recursos tecnológicos disponíveis.

Já no cotidiano de uma pessoa com deficiência, ela pode se beneficiar pelo uso das tecnologias disponíveis, mas é importante que seja criada a acessibilidade necessária para cada deficiência.

O Governo de São Paulo iniciou nesta terça-feira, 1 de setembro de 2020, a terceira turma do curso EAD (Educação à Distância) ‘Tecnologia Assistiva para pessoas com deficiência visual’.

O curso é oferecido pela Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, via Serviço de Reabilitação Lucy Montoro Humaitá (SRLM Humaitá).

O curso é gratuito e acessível, e seu objetivo é apoiar a inclusão digital e tecnológica das pessoas com deficiência visual, por meio da apresentação dos principais recursos assistivos disponíveis.

Com a carga horária de 8 horas, o conteúdo programático aborda os recursos assistivos em computadores, smartphones e tablets, além de trabalhar os sistemas operacionais Android e IOS.

Segundo comunicado da Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência, “o curso EAD da Secretaria tem o intuito de colaborar na inclusão, capacitação e profissionalização da pessoa com deficiência. Além de tecnologia assistiva, também foram ofertadas vagas para Alfabetização Digital, Digitação e Redes Sociais”.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta