Decreto em Joinville mantém suspensão da circulação de ônibus por mais 7 dias

Funcionários da Saúde, e empresas de ônibus, entram na Justiça contra a prefeitura

ALEXANDRE PELEGI

A Prefeitura de Joinville, em Santa Catarina, publicou o Decreto nº 39.103 na manhã desta sexta-feira, 14 de agosto de 2020, estendendo por mais sete dias, a partir deste domingo, 16, a suspensão da circulação de veículos de transporte coletivo urbano municipal e intermunicipal de passageiros.

O Decreto faz referência à ocupação dos leitos de UTI voltados ao tratamento exclusivo de pacientes acometidos de COVID-19 que, em 13 de agosto, correspondia a 91%, “o que indica a necessidade de manutenção das medidas de distanciamento social”.

O texto autoriza, pelo mesmo período, a circulação de motocicletas e motonetas nas faixas exclusivas para ônibus.

AÇÃO

Enquanto isso, o Sindicato dos Servidores Públicos de Joinville (Sinsej) entrou na Justiça contra a Prefeitura para garantir a oferta de transporte público para os funcionários públicos da saúde.

Isso porque, mesmo com a suspensão dos serviços de ônibus, a prefeitura vinha mantendo mantidas linhas exclusivas de ônibus para trabalhadores da saúde. O serviço voltou a ser paralisado no domingo.

Da mesma forma, as empresas concessionárias do transporte público municipal buscam na Justiça as perdas econômicas sofridas devido à pandemia de Covid-19.

A ação, protocolada nesta quinta-feira, 13, pede recursos para o reequilíbrio da situação econômica-financeira do contrato de concessão.


Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta