Terminal São Mateus (Corredor ABD) vai passar por sanitização todos os dias úteis

Terminal recebe linhas metropolitanas e municipais

Segundo EMTU, processo será sempre às 9h por tempo indeterminado a partir de segunda-feira, 20

ADAMO BAZANI

A partir desta segunda-feira, 20 de julho de 2020, o Terminal Metropolitano São Mateus, na zona leste da capital paulista, vai passar por processos de sanitizações  de segunda a sexta-feira, sempre por volta das 9h.

A medida é tomada em parceria entre a EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos, gerenciadora de linhas intermunicipais, e a Unidade de Vigilância em Saúde (UVIS) de São Mateus para reduzir o risco de transmissão da Covid-19.

O terminal recebe linhas do Corredor ABD (São Mateus/Jabaquara – Diadema/Brooklin) e municipais da zona Leste.

Segundo a EMTU, em nota, duas duplas de agentes da Unidade de Vigilância em Saúde vão pulverizar produtos de desinfecção nas áreas de maior movimento e com maior contato das pessoas como plataformas, corrimões, catracas e painéis de informação. Os produtos são feitos com base de amônia e, de acordo com a gerenciadora, em nota, não causa desconforto respiratório ou mancha roupas e objetos.

O presidente da EMTU, Marco Antonio Assalve, disse que neste momento, são buscadas parcerias para ampliar a segurança sanitária nos sistemas de transportes.

“A EMTU luta diariamente, ao lado da população, na batalha contra esse inimigo invisível, o coronavírus. Buscamos sempre parcerias e ações que garantam a segurança e a saúde, principalmente às pessoas que circulam nos nossos terminais e utilizam os ônibus metropolitanos. Juntos, venceremos essa guerra” – disse.

Ainda na nota, a EMTU ainda diz que foram feitas ações em outros terminais.

“Para reforçar o combate e prevenção à contaminação do novo coronavírus, outros terminais metropolitanos gerenciados pela EMTU/SP passaram por um processo de desinfecção. Em abril equipes do Exército Brasileiro estiveram nos Terminais Metropolitanos Santo André Oeste, Diadema e Piraporinha (Diadema), além da Estação Anhanguera, na Região Metropolitana de Campinas. Em junho foi a vez do Terminal Metropolitano de São Bernardo do Campo.”

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta