Mauá marca para esta quarta-feira (15) abertura de propostas para reforma e construção de terminais de ônibus

Publicado em: 14 de julho de 2020

Ônibus municipais em Mauá

Duas empresas foram habilitadas em licitação. Concorrência envolve espaços no Jd. Itapark (Lote 1), Jd. Itapeva (Lote2) e Jd. Zaira (Lote3)

ADAMO BAZANI

A prefeitura de Mauá, no ABC Paulista, marcou para esta quarta-feira, 15 de julho de 2020, mais uma etapa da licitação para construção e reforma de terminais de ônibus.

A concorrência envolve os terminais Jd. Itapark (Lote 1), Jd. Itapeva (Lote2) e Jd. Zaira (Lote3).

A fase agora se trata da abertura das propostas comerciais.

Como mostrou o Diário do Transporte, em 10 de junho de 2020, foram habilitadas as empresas Paulista Obras e Pavimentação Ltda e Saga Engenharia LTDA. A prefeitura desclassificou a Esteto Engenharia e Comércio Ltda., Obra Nobre Consultora e Incorporadora, Teto Construtora S/A, mas puderam recorrer.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/06/10/prefeitura-de-maua-habilita-duas-empresas-em-licitacao-de-terminais-de-onibus/

A licitação se arrasta desde 2019, depois de cancelamentos e retomadas. As obras estão previstas no Plano de Mobilidade de Urbana (PMU) da cidade, aprovado pela Lei 5.250 de agosto de 2017, que propõe a remodelação do Terminal Zaíra; a construção do Terminal Itapark e a remodelação do Terminal Itapeva.

PMU DE MAUÁ

(Alexandre Pelegi)

O Plano de Mobilidade de Urbana (PMU) da cidade, aprovado pela Lei 5.250 de agosto de 2017, propõe a remodelação do Terminal Zaíra; a construção do Terminal Itapark e a remodelação do Terminal Itapeva.

Segundo o PMU, o Terminal Itapark será implantado na Av. Itapark junto à interseção com a Av. Barão de Mauá. “Considerando o projeto da nova rede de transporte coletivo, este terminal contará com 16 linhas, sendo 13 linhas de ponto final e 3 linhas de passagem. A extensão de plataforma útil necessária é de 272 m, sendo 72 m destinado às linhas de passagem”, afirma o documento.

terminais_Maua_03

O Terminal Zaíra, localizado no final da Av. Castelo Branco, começou a ser demolido pela prefeitura em 30 de setembro de 2017. Segundo publicação no Facebook da prefeitura, a ação fez parte “da política de remodelação do sistema viário e de transporte do bairro, o maior da cidade. Essa é também uma reivindicação antiga da população mauaense que foi atendida”.

terminais_Maua_02.png

O terminal Itapeva está localizado no final da Av. Barão de Mauá, no bairro com o mesmo nome do terminal.

Já o Terminal Central está localizado no Centro de Mauá, ao lado do Terminal Mauá e da Estação do trem da Linha 10 da CPTM. O Terminal Central é o destino de 90% das linhas do município.

Em março de 2018, como mostrou o Diário do Transporte, o prefeito de Mauá comemorou a liberação do primeiro repasse de verbas do PAC Mobilidade, no valor de R$ 16,8 milhões, recursos provenientes do Orçamento Geral da União. Relembre: Prefeito de Mauá assina ordem de serviço para construção de terminais e anuncia 30 novos ônibus

Os recursos, no total de R$ 33 milhões, estavam vinculados às obras para os terminais dos jardins Itapark e Zaíra, à reforma da estação do Itapeva e à implantação de corredor de ônibus no Jardim Itapark.

No mesmo dia, 24 de março de 2018, o prefeito assinou a ordem de serviço da primeira etapa do PAC Mobilidade, divulgando que o primeiro projeto a ser executado seria o do Terminal Itapark.

Segundo o prefeito Átila Jacomussi afirmou em coletiva naquele dia, este foi o primeiro PAC Mobilidade aprovado e assinado pelo então ministro das cidades Alexandre Baldy em toda a Região Metropolitana de SP.

PROCESSO VEM DESDE 2014

A Prefeitura de Mauá realizou em 2014 um processo de pré-qualificação voltado a definir quais empresas poderiam participar da licitação para obras de implantação dos Terminais de Ônibus do Zaíra, Itapeva e Itapark.

Em junho de 2015, a prefeitura publicou, no Diário Oficial do município, o edital de licitação para a construção dos Terminais. Segundo publicação da prefeitura na época, apenas as 21 empresas pré-qualificadas no processo realizado em 2014 poderiam participar da licitação, cuja abertura dos envelopes das propostas estava prevista para 22 de julho.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta